Plantão Policial

Morador de Birigui é preso em operação interestadual da Polícia Federal

Um jovem de 21 anos de idade, morador no bairro Vila Xavier, em Birigui, foi preso na manhã de terça-feira (12) em durante a deflagração da operação ‘Dealer’, desencadeada em cinco estados brasileiros pela Polícia Federal. Além do biriguiense, outras oito pessoas foram presas suspeitas de integrarem uma organização criminosa que negociava entorpecentes por meio do WhatsApp.

A polícia conseguiu cumprir nove mandados de prisão. O décimo seria cumprido em Osvaldo Cruz, município localizado no Oeste Paulista, mas o alvo conseguiu fugir e até o fechamento desta edição não havia sido localizado. Dez mandados de buscas também foram cumpridos durante os trabalhos. Todos as decisões foram expedidas pela 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

Segundo a PF, a operação foi desencadeada em Birigui, Osvaldo Cruz, Indaiatuba, Casa Branca, Bauru, Aracaju (Sergipe), Florianópolis (Santa Catarina), Curitiba (Paraná) e Divinópolis (Minas Gerais).

As investigações começaram em abril de 2018 quando um agente da PF se infiltrou no grupo de WhatsApp, que na época contava com aproximadamente 200 integrantes. De acordo com o delegado Valdemar Latance Neto e o chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, Fabrizio Galli, o grupo era utilizado para a negociação de entorpecentes, principalmente drogas sintéticas, como LSD, MDMA e maconha.

“Um grupo de conversas em que havia diversos integrantes vendendo e também, alguns deles, ali apenas com o interesse de adquirir drogas. A partir daí, a investigação começou e se centrou em identificar as pessoas que vendiam essas drogas”, disseram os delegados em entrevista coletiva na sede da Polícia Federal em São Paulo.

Com o andar das investigações, os agentes descobriram que existia uma coordenação de todo o esquema. “Esses traficantes agiam em associação criminosa. Havia entre eles coordenações com a finalidade de vender entorpecentes”, complementaram.

A polícia descobriu ainda que todos os dias uma oferta diferente de drogas era feita no grupo e havia até avaliação dos ‘vendedores’ para que os usuários comprassem sem desconfiança. A entrega dos entorpecentes acontecia via Correios e até pessoalmente.

“Pessoas de classe média alta, entre 20 e 30 anos de idade. Há indícios que as drogas chegavam da Europa, inclusive um dos presos de hoje foi visto em atividades em redes sociais oferecendo viagens gratuitas para países europeus a trabalho. Suspeita-se que essas viagens eram feitas para essas pessoas irem buscar os entorpecentes aos traficantes”, revelaram os delegados.

REGIÃO

Segundo apurou a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a prisão em Birigui ocorreu logo no início da manhã. Os policiais federais tinham um mandado de prisão, além de um de busca e apreensão na residência de um jovem, identificado pelas iniciais B.F.O.F., residente no bairro Vila Xavier.

Durante as buscas, os agentes localizaram 16 micropontos de LSD, uma droga sintética muito utilizada em festas raves. O indiciado foi encaminhado para a sede da Polícia Federal de Araçatuba, onde foi ouvido pelos delegados responsáveis pela ação. Depois, o preso foi encaminhado para uma unidade prisional. A droga apreendida seria levada para a capital paulista, onde passaria por perícia.

Comment here