Plantão Policial

Força Tática flagra jovens com drogas em veículo contratado por aplicativo

Um adolescente de apenas 15 anos de idade e um estudante, de 18, foram detidos em flagrante na madrugada de sábado (12) depois de serem parados durante uma abordagem da Força Tática e estarem transportando dentro de um veículo da Uber, 32 porções de maconha. O caso aconteceu na Avenida Dois de Dezembro, no bairro Chácaras TV, em Araçatuba.

 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, as equipes faziam patrulhamento de rotina quando foram até o local, pois lá acontecia uma festa. Nas diligências, os PMs avistaram um veículo Toyota/Corolla com cinco ocupantes.

 

A polícia percebeu que o passageiro que estava sentado na frente demonstrou certo nervosismo ao ver a viatura, o que chamou a atenção para ser realizada a abordagem. O automóvel foi parado e na revista pessoal com todos os ocupantes, nada de ilícito foi localizado.

 

No assoalho do carro, onde um dos suspeitos estava sentado, os policiais localizaram uma sacola plástica contendo 19 porções de maconha. Todos negaram a propriedade do entorpecente. Foi a partir de então que as equipes descobriram que o motorista pertencia à Uber e disse que somente fazia o transporte dos passageiros.

 

Em determinado momento, o menor confessou que a droga seria de sua propriedade. Com as evidências, todos foram levados até a Central de Flagrantes. Chegando lá, os policiais acharam mais 13 porções do mesmo entorpecente caído no porta-malas da viatura policial.

 

O estudante recebeu voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico. O menor vai responder por ato infracional de tráfico de drogas. A dupla passou por audiência de custódia na manhã de sábado no Fórum do município e permaneceu à disposição da Justiça e da Vara da Infância e Juventude.

 

Os suspeitos não informaram a procedência da droga e nem quem seria o fornecedor dela. Um inquérito foi aberto pelo terceiro distrito policial para dar andamento às investigações. A partir de agora, os investigadores vão tentar descobrir quem seria o vendedor de todos os entorpecentes.

 

O motorista do aplicativo foi ouvido e liberado na sequência, assim como os outros dois passageiros, já que não surgiram indícios de que eles também estariam envolvidos na prática do crime.

Comment here