Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – TRÊS LAGOAS

De acordo com dados do Ministério da Economia, no período de janeiro a maio de 2020 o município de Três Lagoas exportou 808,4 milhões de dólares. O resultado foi 10% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado. Mesmo assim, o município conquistou seis posições no ranking de exportadores do Brasil. No ano passado, Três Lagoas ocupava a 18ª colocação e agora está em 12º lugar. O principal produto de exportação é a celulose e o mais importante comprador é a China.

O saldo da balança comercial é de 687,32 milhões de dólares, resultado de 808,4 milhões de vendas para o exterior e 121,42 milhões de dólares de importação. Enquanto o município responder por 43,7% de tudo que é exportado pelo estado, sendo o maior vendedor, é o segundo maior importador, com 14,2% de tudo que o Estado importa. Três Lagoas está em 107º lugar no ranking brasileiro de importadores.

A liderança no ranking das exportações no estado, com maior representatividade no Brasil, foi conquistada ao longo dos últimos anos devido ao aumento gradativo da produção de celulose, com duas grandes indústrias instaladas no município – a Suzano e a Eldorado Brasil. Como as empresas ainda têm espaço para crescimento, a expectativa é de que este volume pode aumentar nos próximos anos.

Economistas ouvidos pela reportagem admitiram que a pandemia do novo coronavírus, que atingiu vários países importadores de Três Lagoas, especialmente a China, refletiu nas vendas externas. Agora, aos poucos tudo está voltando ao normal. Além disso, outra importante empresa exportadora no município, com produtos de refrigeração, reduziu a produção.

 

NÚMEROS

As pastas químicas de madeira (celulose)representam 92% de tudo que é exportado pelo município. Já o principal produto importado é o tecido de fio sintético.

A China comprou 443 milhões de dólares, o que representa 54,8% de tudo que foi vendido para o exterior.

 


Compartilhe esta notícia!