Home Cidades Templos religiosos poderão retomar atividades na segunda-feira, desde que adotem cuidados

Templos religiosos poderão retomar atividades na segunda-feira, desde que adotem cuidados

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

Com a presença de líderes religiosos de Três Lagoas, o Comitê de Enfrentamento a Covid-19 realizou uma reunião para definição de regras que garantam a reabertura segura de igrejas e templos religiosos a partir da próxima segunda-feira (27), data que deve ser publicada a redação oficial do decreto regulador no Diário Oficial dos Municípios do Estado de Mato Grosso do Sul.

Além dos líderes religiosos, participaram da reunião de alinhamento das regras o secretário de Governo e Políticas Públicas, Dayler Leonel Martins; o promotor de Justiça, Moisés Casaroto; o diretor da Vigilância Sanitária, Christovão Bazan e o membro do comitê, Cassiano Rojas Maia.

A redação final do decreto será alinhada em definitivo após revisão da Assessoria Jurídica do Município e dos líderes das instituições. Segundo Maia, o intuito é permitir que os templos religiosos retornem as suas atividades, mas de forma segura e que ainda assim permitam o isolamento social.

Na reunião, inclusive, foi ressaltada a importância social dos templos religiosos, não somente pelo o que representam para a crença individual, mas também pelos serviços assistenciais que prestam às pessoas em situação de pobreza ou desamparo, por meio de ações e programas permanentes.

 

PRINCIPAIS REGRAS

Para que os templos voltem a realizar suas atividades religiosas é necessário se atentar que o limite por reunião não pode ultrapassar 30% do total de pessoas permitidas pelo alvará emitido pelos bombeiros, bem como a exigência de distância mínima de 1 metro e meio (1,5m) entre os presentes que, inclusive, devem estar obrigatoriamente com máscara.

Na entrada dos templos, devem ser disponibilizados aferidores de temperatura infravermelho (pois não há necessidade de contato com a pele para aferição) para que assim seja possível identificar pessoas que possam estar com febre. Se identificada, ela deve ser orientada a retornar para casa e se manter em observação.

Os locais de realização das reuniões devem estar com janelas e portas abertas (durante a execução), permitindo a circulação de ar, atendendo assim as recomendações do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde quanto à prevenção de contaminação pela Covid-19.

Entre uma reunião e outra, deve ter um intervalo de no mínimo 1 hora e meia (1h30), para que seja possível realização da higienização do local, bem como permitir a saída de todos os presentes antes da chegada dos participantes do próximo horário.

Ficou recomendado, ainda, para que os templos que contem com estrutura, realizem ou continuem realizando, transmissões ao vivo pela internet das reuniões, para que assim seja possível pessoas que ficam restringidas de ir ao local possam acompanhar de casa.

 

RESTRIÇÕES

Indivíduos que venham a apresentar quadro semelhante a gripe, tenham mais de 60 anos de idade, sejam gestantes ou tenha idade inferior a 12 anos, não devem frequentar as reuniões, pois se enquadram no grupo de risco para a doença.

Além disso, fica proibido qualquer tipo de contato físico (abraços, beijos, cumprimentos, apertos de mãos e afins), antes, durante e depois da realização da reunião, evitando assim uma possível contaminação.


Compartilhe esta notícia!