Home Cidades Mensagens em cemitérios alertam população sobre cuidados com o coronavírus

Mensagens em cemitérios alertam população sobre cuidados com o coronavírus

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Algumas ações bem humoradas ocorreram ao longo da última semana como forma de orientação à população para intensificar os cuidados por conta da pandemia do novo coronavírus.

Uma ideia que surgiu na cidade de Jussari, no interior da Bahia, acabou sendo replicada por duas prefeituras da região até o momento. Os muros dos cemitérios foram pintados como forma de alerta para os moradores que passam pelo local.

A primeira cidade da região a adotar a ideia foi Pereira Barreto. Por lá, no último dia 3 de abril, foi pintada no muro do único cemitério da cidade, o Campo Santo São José, a mensagem “#Fiqueemcasa. Não queremos você aqui”. O muro do local, que é predominantemente branco, recebeu a escrita na cor preta.

De acordo com nota da prefeitura, a ideia iniciada na cidade nordestina chamou a atenção do Departamento de Controle e Manutenção dos Bens Públicos de Pereira Barreto, que repassou a ideia à Secretaria de Administração. Segundo a assessoria de comunicação, a pintura não teve custos para o município e foi realizada voluntariamente por um munícipe.

Três Lagoas usa cores para chamar a atenção

Na última semana, o município de Três Lagoas também aderiu à ideia e fez a mesma coisa. O Cemitério Municipal Santo Antônio agora apresenta a mensagem “Fica em casa, não queremos vc aqui” (sic) no muro lateral do local, que fica na Avenida Abílio Siqueira Campos.

O muro do cemitério, reformado recentemente, é na cor azul e a frase foi escrita com várias cores como amarelo, verde, vermelho, rosa e laranja, sendo cada palavra da mensagem em uma cor diferente.

Em Três Lagoas, mesmo com a reabertura do comércio na última semana, a Prefeitura segue tomando medidas para manter o isolamento social e delimitar a presença de pessoas em locais públicos.

“Morte” já havia alertado em Mirandópolis

Na edição da última sexta-feira, o jornal O LIBERAL REGIONAL trouxe uma entrevista com Ricardo Santos da Silva, de 40 anos, que na última semana se vestiu de “morte” para orientar a população de Mirandópolis a ficar em casa e respeitar o isolamento social.

A fantasia utilizada foi inspirada no serial killer da série de filmes “Pânico”, que começou em 1996 e que foi satirizada com outra saga cinematográfica, “Todo mundo em Pânico”, que teve o primeiro filme lançado em 2000. O personagem também foi satirizado por algum tempo no “Pânico na TV”, versão televisiva do “Pânico” da Jovem Pan.

Cemitério Pereira Barreto 2


Compartilhe esta notícia!