Home Cidades Com ensiladeira funcionando, Agronegócio vai garantir alimento dos animais

Com ensiladeira funcionando, Agronegócio vai garantir alimento dos animais

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

“Quando o assunto é auxiliar o pequeno produtor rural, não tem tempo ruim e estamos com a equipe pronta para o trabalho”, disse o engenheiro agrônomo Manoel Latta, do Departamento de Agronegócio e Desenvolvimento Rural da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (Semea), ao acompanhar o primeiro serviço com a utilização da ensiladeira.
A equipe do agronegócio da Prefeitura de Três Lagoas está realizando o trabalho de colheita e trituração de milheto e sorgo com a patrulha mecanizada da Semea, atendendo à solicitação do proprietário de um sítio na zona rural.
“Esta é a primeira vez que utilizamos a ensiladeira e esta experiência está dando maior conhecimento prático à nossa equipe, além da missão de prestar suporte técnico ao pequeno produtor”, explicou Manoel. O equipamento foi adquirido por meio do convênio entre a Prefeitura e a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e passou a compor a patrulha mecanizada, desde dezembro do ano passado.
Conforme explicou o engenheiro, ensiladeira é acoplada ao trator que percorre a pastagem para colher e triturar o capim. Após ser transformado em silagem, ficará coberto e reservado por aproximadamente 30 dias, com utilização de inoculante. Este produto auxilia no processo fermentativo da silagem fazendo com que ocorra de forma mais rápida e melhor. Além disso, promove uma maior estabilidade à forragem, se tornando um ótimo alimento para o gado.
Para o produtor Nasser Moreira Jarouche, o apoio foi excelente. “Quando solicitei o trabalho com a ensiladeira, não imaginava todo o apoio que vinha junto com este equipamento. Agradeço à equipe do Agronegócio que, com todas as orientações, dinamismo e conhecimento técnico, garantiram melhor qualidade a silagem”, agradeceu.

SERVIÇO
Para ter este ou qualquer serviço técnico por parte da equipe de Agronegócio, o produtor deve comparecer ao Departamento de Agronegócio e Desenvolvimento Rural no prédio do ERPE (Edifício das Repartições Públicas Estaduais), solicitar a requisição, pagar a guia e agendar o serviço. Vale lembrar que o solicitante deve se enquadrar como pequeno produtor rural, tendo até quatro módulos rurais, ou seja, até 140 hectares.

 


Compartilhe esta notícia!