Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

O último dia de cadastramento biométrico, nesta quinta-feira, começa com desafio para mais de cem mil eleitores de 26 cidades da região de Araçatuba onde esse registro será regra para votar a partir de 2020. Conforme a última atualização divulgada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no total, 105.532 pessoas aptas a votar ainda precisam fazer o registro nesses municípios. Quem não fizer ficará, automaticamente, com o título de eleitor cancelado.
Para correr atrás do prejuízo na última hora, a quarta-feira foi um dia marcado por forte movimentação nos cartórios eleitorais da região, a exemplo do dia anterior. Em Araçatuba, Birigui e Andradina, a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL constatou filas que chegavam a dobrar o quarteirão. O prazo para o eleitorado se adequar à exigência começou em fevereiro, teve intensa propaganda e, desde aquele mês, vários foram os plantões de atendimento nos cartórios eleitorais a fim de atender a grande demanda que precisa se cadastrar.
Em Araçatuba, até ontem, a parcela do eleitorado já cadastrada permanecia em 79%. De 149.869 eleitores, 118.403 já estão adaptados à exigência. Em Birigui, o índice de eleitores biométricos é de 81,63%. De 87.909 pessoas aptas a votar, 71.757 estão com o registro. Em Andradina, dos 45.165 eleitores, 35.240 já estão com a biometria – 78,03%, ao todo. Dos maiores colégios eleitorais da região, a situação continua mais preocupante em Penápolis, onde o número de cadastrados está em 72,58%. De 46.944 eleitores, 34.074 estão com o cadastro biométrico. Em Lins, também não chegou a alcançar os 80%. Lá, 76,93% dos eleitores já cumpriram a obrigatoriedade. É uma situação diferente da vivida pelos municípios com baixo número de eleitores, que, em sua maioria, estão perto dos 90%.
O prazo para fazer a biometria termina nesta quinta-feira nos seguintes municípios: Alto Alegre, Andradina, Araçatuba, Avanhandava, Barbosa, Bento de Abreu, Birigui, Braúna, Brejo Alegre, Castilho, Clementina, Coroados, Glicério, Guaraçaí, Lavínia, Lins, Luiziânia, Mirandópolis, Murutinga do Sul, Penápolis, Pereira Barreto, Santo Antônio do Aracanguá, Santópolis do Aguapeí, Sud Mennucci, Suzanápolis e Valparaíso.
Dos municípios da região com prazo a vencer nesta quinta-feira, Suzanápolis e Sud Mennucci são os mais adiantados, com a fatia do eleitorado já tendo feita a biometria superando os 90%.
Os eleitores que ainda não fizeram o cadastro devem procurar os cartórios de sua cidade até as 18h. Para fazer o cadastramento das digitais, é necessário apresentar documento oficial e original de identificação, comprovante de residência recente e título de eleitor, se tiver.
VENCIDOS
O prazo para a adesão em Buritama, Lourdes, Promissão e Turiúba se encerrou em 31 de outubro; em Ilha Solteira e Itapura, terminou no último dia 29. De todas estas cidades, o percentual de “eleitores biométricos” só chegou a 90% em Ilha Solteira. Dessa forma, aqueles que não realizaram o cadastro dentro do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral estão sujeitos ao cancelamento do título e, assim, não poderão participar do processo para a escolha de prefeitos e vereadores em 2020.
No ciclo da biometria obrigatória 2017/2018, 92 municípios concluíram o procedimento, totalizando 107 cidades que completaram o cadastramento obrigatório no Estado de São Paulo. Da região, foram os seguintes municípios: Auriflama, Bilac, Rubiácea, Nova Castilho, Nova Independência, Nova Luzitânia, São João de Iracema, Gabriel Monteiro, Gastão Vidigal, General Salgado, Guararapes, Guzolândia e Piacatu.
OBRIGATORIEDADE
Até a eleição do ano passado, a biometria era facultativa. No próximo pleito, o eleitor que não tiver cadastro biométrico não poderá votar. O prazo para se adequar à regra começou no início de fevereiro.
No Estado, Araçatuba está na lista de 478 cidades – um universo de 11,5 milhões de eleitores – em que a biometria será obrigatória a partir de 2020. Outras 31 cidades da região fazem parte da relação, totalizando, juntas, 596,8 mil pessoas aptas a votar. Entre os prejuízos causados pelo cancelamento do título de eleitor estão a proibição à obtenção de empréstimos bancários, a inscrições em concursos públicos, emissão de passaporte e a CPF, entre outras restrições. Só não haverá cancelamento caso seja determinada a prorrogação de prazo.

a4a5 andradina.jpg

CONTINGENTE – Em Andradina, mais de 20% do eleitorado precisa correr atrás do prejuízo; ontem a fila dobrava o quarteirão da sede do cartório eleitoral
Ontem, em nota ao LIBERAL, o TRE-SP informou que, a partir de 2 de janeiro, os eleitores que não compareceram e tiveram o título de eleitor cancelado poderão agendar atendimento no cartório eleitoral de seu domicílio para regularizar a situação eleitoral.
———————–
INFOGRÁFICO 1

TIRE SUAS DÚVIDAS

1. Como funciona a biometria/o cadastro biométrico?

Na biometria (ou cadastro biométrico), a Justiça Eleitoral faz a coleta e a inclusão de sua impressão digital, sua assinatura e sua foto, para serem usados na votação e impedir que outras pessoas votem por você.
Pra fazer o cadastro, é necessário ir ao cartório eleitoral de sua comarca com documento de identificação oficial (com foto), comprovante de residência atual e o título de eleitor (se tiver).

2. Documentos para fazer a biometria/o cadastro biométrico.

Os documentos que você deve levar ao cartório eleitoral para fazer o seu cadastro biométrico são: documento oficial brasileiro de identificação com foto, comprovante de residência atual e o título de eleitor (se o tiver). Para homens com mais de 18 anos (até os 45 anos) que, além de fazerem a biometria, vão solicitar o primeiro título de eleitor, é necessário levar também um documento que comprove a quitação junto à Justiça Militar.

3. Cancelamento de título de eleitor por não fazer a biometria.

Em alguns municípios, a biometria ainda não é obrigatória. Se a sua cidade está realizando a biometria obrigatória e você não comparecer no prazo, poderá ter o seu título de eleitor cancelado.

4. Quanto custa fazer a biometria?

O cadastro e a revisão biométrica são serviços gratuitos.

5. Preciso refazer a biometria?

Se você já fez o cadastro biométrico, não precisa fazê-lo novamente. Fique tranquilo!
O título de eleitor de quem fez a biometria tem impresso, no canto superior direito do documento, o termo “Identificação Biométrica”. Portanto, se você já fez a biometria, não há necessidade de refazer.

6. Sou eleitor de uma cidade. Posso fazer a biometria em outra?

Não. Você só pode fazer a biometria na cidade onde você votará nas próximas eleições. Se você é eleitor, por exemplo, de Birigui, é só lá que você pode fazer o seu recadastramento biométrico.
Se você estiver passando férias, por exemplo, em São Paulo (SP), não adianta querer se adiantar e fazer a biometria na capital mesmo, a não ser que você queira transferir o seu título para lá.
No caso de eleitores de cidades menores, é importante saber em qual cidade fica a sede da zona eleitoral que cuida do município onde vota.

7. Estou fora do Brasil ou moro no exterior. Preciso realizar o cadastramento biométrico?

Quando você se muda para o exterior, você deve fazer a transferência do título para a Zona Eleitoral do Exterior, a “ZZ”. Os eleitores que fizeram o procedimento não serão convocados para fazer a biometria. Agora, se você não transferiu o título para o exterior, você poderá ser convocado, como se ainda morasse no Brasil, podendo ter o título cancelado por não ter comparecido ao cadastramento biométrico.

8. Posso votar sem ter feito a biometria?

Depende. O eleitor que mora numa cidade onde a biometria é obrigatória e não fizer o recadastramento corre o risco de ter o seu título cancelado e de não conseguir votar nas eleições.
Se a realização da biometria ainda não estiver finalizada no seu estado, é possível votar sem ter feito o recadastramento. Informe-se com o TRE do seu estado!

9. Qual é o benefício/vantagem de se fazer a biometria?

A vantagem é ter a identidade confirmada pela impressão digital e garantir que nenhum outro eleitor se passará por você. Cada impressão digital é única. O projeto da #Biometria existe há mais de dez anos e, ainda assim, muita gente acha que a Justiça Eleitoral obriga os eleitores a fazerem sem nenhum motivo. Não caia nessa, a biometria garante a segurança de seu voto e escolha!

a3 info 01.jpg

 

 


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Andradina

Veja também

Bandidos explodem caixas eletrônicos em agência bancária da região

Compartilhe esta notícia!FOTO CEDIDA: IVAN AMBRÓSIO/JORNAL INTERIOR Bandidos explodiram ca…