Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou três propostas de homenagens, todas oriundas do Senado Federal. Entre as propostas, o Projeto de Lei 7610/17, da senadora Simone Tebet (MDB-MS), confere o título de “Capital Nacional da Celulose” a Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul. O relator, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), recomendou a aprovação.

Os projetos tramitavam em caráter conclusivo e serão enviados para sanção presidencial, a menos que haja recurso para serem votados pelo Plenário da Câmara.
“Com a instalação de duas das maiores fábricas de papel do mundo, o desenvolvimento desse setor na economia local ganhou destaque na cidade”, explicou a senadora Simone Tebet, ao justificar a proposta.
Ao apresentar o projeto de lei, Simone Tebet explicou que em 2009, quando a Fibria (uma das maiores fábricas de papel do mundo) se instalou na cidade, a capacidade de produção era de 1,3 milhão de toneladas de celulose por ano. Em 2012, a Eldorado Brasil colocou em operação a segunda fábrica do município, com capacidade produtiva de 1,7 milhão de toneladas – somando, portanto, 3 milhões de toneladas anuais.
Segundo a senadora, informações do IBGE apontam que o número de trabalhadores assalariados em Três Lagoas aumentou 87,6% entre 2009 e 2013. Impacto significativo registrou-se também na renda dos trabalhadores: o salário médio mensal no mesmo período teve um incremento de 14,8%, subindo de 2,7 salários mínimos para 3,1 salários mínimos.
O título de capital nacional da celulose, conforme a parlamentar, refletirá o que a atividade produtiva proporcionou de crescimento ao município.
Durante tramitação no Senado, em seu relatório pela aprovação da proposta, o senador Dário Berger (PMDB-SC) afirmou que o título representará o reconhecimento “à capacidade empreendedora da gente de Três Lagoas, que não se intimida diante das crises e adversidades”.
“A iniciativa em tela é, sem dúvida, pertinente, oportuna, justa e meritória”, diz ele em seu relatório.

MUDANÇA
A instalação das duas gigantes do setor em Três Lagoas, Suzano Eldorado Brasil mudou a cidade. Juntas, as duas indústrias produzem quase 4 milhões de toneladas de celulose por ano. Geram milhares de empregos diretos e indiretos e colocaram Três Lagoas como a maior exportadora do Estado, responsável por aproximadamente 50% de tudo que Mato Grosso do Sul vende para o exterior.

 


Compartilhe esta notícia!