CidadesTrês Lagoas

‘Brincadeira’ de atentado em escola mobiliza polícias Militar e Civil

MARIANE MARTINS – TRÊS LAGOAS

O conteúdo do bilhete encontrado na manhã de segunda-feira (16) por uma funcionária do setor de limpeza de uma escola Estadual de Três Lagoas (MS) de um suposto plano de atentado contra professores e alunos, não é verdadeiro. A informação foi divulgada pela Polícia Militar e Polícia Civil, durante coletiva de imprensa na tarde de ontem (19).
O tenente-coronel do 2º BPM (2º Batalhão da Polícia Militar), Ênio de Souza, esclareceu os pontos da investigação e concluiu que os dois adolescentes de 12 e 13 anos queriam apenas amedrontar a comunidade escolar. “Logo que recebemos a informação verificamos a veracidade do fato. Identificamos os pais e os dois adolescentes e em depoimento eles disseram que o bilhete seria apenas uma ‘brincadeira’ e que não fariam ataque algum. Alegaram também estar passando por problemas familiares o que resultou na revolta. Percebemos que eles não tinham noção da gravidade desse tipo de ato”, esclarece.
Conforme o delegado regional da Polícia Civil, Rogério Makert, os estudantes serão penalizados por ato infracional considerado como ameaça. “Esses adolescentes responderão pelo crime de ameaça. Receberão também acompanhamento da Assistência Psicossocial e Saúde Mental do município. Os pais terão que acompanha-los sob a responsabilidade de apresentar os resultados ao Conselho Tutelar e Unidade Escolar”, reforça.

Alvoroço na internet
O bilhete com mensagens do suposto ataque se espalhou na internet e assustou alunos, pais e professores, que ameaçaram não ir trabalhar nesta sexta-feira. Na mensagem, os adolescentes ameaçaram matar 32 pessoas, quatro professores nesta sexta (20) e após o fato ceifariam a própria vida e se tornariam heróis.
Após repercussão negativa, pais e alunos foram tranquilizados quando souberam que o fato seria uma ‘brincadeira’ de mau gosto. O tenente-coronel, Ênio deixa as orientações às famílias. “Os fatos estão esclarecidos, não há nada que leve a concluirmos que esses garotos poderiam alcançar um objetivo de fazer um ataque. Deixo o alerta aos pais para que fiquem atentos no comportamento de seus filhos, conheçam suas amizades, conversem mais com eles e principalmente deem amor e saibam compreendê-los”, reforça.

 

Comment here