Três Lagoas

Técnicos da Aneel fazem inspeção em barragens localizadas na região

Na tarde desta terça-feira foi desenvolvida reunião com a participação de integrantes da Coordenadoria Municipal de Defedsa Civil de vários municípios próximos às usinas de Ilha Solteira e Souza Dias (Jupiá), no Rio Paraná. O encontro, que teve a participação de técnicos da Agência Nacional de Energioa Elétrica (Aneel), da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) e da Rio Paraná Energia (operadora das duas usinas), foi realizado na Usina de Jupiá. Além da reunião, técnicos da Aneel e da Arsesp estão inspecionando as barragens.
“Essa reunião faz parte das ações fiscalizatórias da Aneel no âmbito da força tarefa amplamente divulgada. A Aneel busca ter melhor percepção sobre a efetiva implantação dos Planos de Ação de Emergência, conforme previsto pela legislação atual”, diz nota enviada pela agência reguladora.
De acordo com a Aneel, este tipo de reunião faz parte da força-tarefa anunciada no início do ano, que prevê, entre maio e o fim de dezembro, a inspeção presencial a todas as barragens de hidrelétricas classificadas como “Dano Potencial Alto”, até totalizar 335 empreendimentos vistoriados no ano. “É importante destacar que “Dano Potencial Alto” é uma classificação que diz respeito à área afetada pela usina – se é densamente povoada, por exemplo – e não às suas condições estruturais”, ressalvou a agência.
Segundo informações da Aneel, as barragens de Ilha Solteira e Jupiá estão sendo fiscalizadas esta semana pelos técnicos da própria agência e da Arsesp. As barragens de Três Irmãos, Nova Avanhandava, Água Vermelha e Marimbondo já foram fiscalizadas. “Os relatórios de fiscalização estão sendo realizados ainda”, disse a Aneel sobre o resultado das fiscalizações já realizadas.

FISCALIZAÇÃO
A fiscalização da Agência caracteriza as barragens por dois critérios: dano potencial alto e risco. No dano potencial alto são compreendidos os seguintes aspectos: barragens com grandes reservatórios; existência de pessoas ocupando permanentemente a área a jusante da barragem; área a ser afetada apresenta interesse ambiental relevante ou é protegida e existência de instalações residenciais, comerciais, agrícolas, industriais de infraestrutura e serviços de lazer e turismo na área que seria afetada. No critério de risco são avaliados: a documentação do projeto, qualificação técnica da equipe de segurança de barragens, roteiros de inspeção de segurança e monitoramento; regra operacional dos dispositivos de descarga da barragem e relatórios de inspeção de segurança com análise e interpretação.
As barragens de Ilha Solteira e Jupiá são caracterizadas como ‘dano potencial alto’ devido ao elevado volume de água dos reservatórios e por ter áreas habitadas a jusante.

ANTONIO CRISPIM
Três Lagoas

Comment here