Três Lagoas

Homem perde R$ 12 mil em golpe do ‘motoboy’ na região

Mais uma pessoa caiu no golpe do motoboy em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. Desta vez, um morador do Jardim Cangalha, de 58 anos, foi vítima dos golpistas e perdeu mais de R$ 12 mil.
O modus operandi sempre é o mesmo: uma pessoa ligou para o homem, dizendo trabalhar na “Central de Cartões” e disse que os cartões dele estavam clonados e que era necessário cancelar todos eles para emissão de uma segunda via.
Depois, um homem passou na casa dele para buscar os cartões que seriam “cancelados”. Enganado pela conversa dos golpistas, a vítima entregou os cartões e as senhas para que pudessem ser “cancelados”.
O homem só percebeu que tinha caído em um golpe no final do dia, quando consultou o saldo da conta e se deu conta do prejuízo. Os golpistas tinham feito uma transferência de R$ 2 mil, mais R$ 4 mil em compras nas Casas Bahia, R$ 4 mil no Magazine Luiza e R$ 2.400 em compras pelo cartão de crédito na Porto Seguro.

ORIENTAÇÕES
O golpe do motoboy é antigo e o modus operandi varia pouco, mas sempre consiste de uma pessoa que liga para alguém dizendo trabalhar no banco, ou na central de cartões, ou no Banco Central, com o papo de que seus cartões foram clonados e precisam ser substituídos. Às vezes o golpista pede para você digitar a senha dos cartões e, às vezes, pede para o correntista entregar a senha, junto com os cartões, a um motoboy.
Depois, o golpista informa que um motoboy vai buscar os cartões antigos. Com o chip e os dados do cartão em mãos, os golpistas fazem compras no nome da vítima.

DA REDAÇÃO
Três Lagoas

Comment here