No início de abril deste ano, ao deferir os pedidos de busca e apreensão que resultaram na Operação Atalhos, o juiz federal Roberto Polini, da 1º Vara Federal de Três Lagoas, determinou, também, o sigilo das investigações até o cumprimento dos mandados. A Operação Atalhos foi desenvolvida na terça-feira (28) para cumprimento de 21 mandatos em cinco cidades. Após o cumprimento da ordem judicial, foi possível ter acesso ao nome dos investigados no portal – http://www.trf3.jus.br. Foram confirmados os nomes da ex-prefeita Márcia Moura e do ex-secretário da Educação, Mário Grespan Neto. Os policiais fizeram buscas também na casa do ex-secretário municipal de Finanças de Três Lagoas, Fernando dos Santos Pereira . Há informações de que o dinheiro apreendido – R$ 2,4 milhões, foi encontrado na casa de Fernando dos Santos Pereira .
A Operação Atalhos, que envolveu aproximadamente 90 policiais federais e sete servidores da Controladoria Geral da União, investiga possíveis irregularidades em licitações e contratos para transporte de estudantes com recursos federais. Os mandados foram cumpridos em Três Lagoas, Naviraí e Campo Grande (MS), Americana e Luís Antônio (São Paul).
De acordo com levantamento da CGU, os contratos referem-se a aproximadamente R$ 12 milhões e apurou sobrepreço de R$ 1,6 milhão.

INVESTIGADOS
No processo constam como partes: Fernando dos Santos Pereira, Mário Grespan Neto, a ex-prefeita Márcia Moura, Dalmo Queiroz de Oliveira, Denise Crisp Maniscalco, Daniel Benedito Crisp, Fabrício Ortiz Silva, Wagner Luiz Sasse, Segiberto Amaury Sasse, Adriana Garcia Costa, Sebastião Ferreira Belchior, Maria Célia Medeiros, Adelvino Francisco de Freitas, José Pereira da Silva e Nélvio Henrique Ferreira. Constam também a Viação Clewis e Crisp Transportes e Turismo Ltda.
FORTUNA
Há informações de que os R$ 2,4 milhões apreendidos estavam na casa de Fernando dos Santos Pereira, que foi secretário de Finanças da ex-prefeita Márcia Moura. Para reaver a fortuna, o ex-secretário terá de cumprir muitas exigências, como provar a origem lícita do dinheiro e não ser condenado por desvio de dinheiro.

a Fernando dos Santos Pereira.jpg

DA REDAÇÃO
Três Lagoas

Mostrar mais
Carregar mais em Três Lagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Completamente revitalizada, Praça do Alvorada é reinaugurada com festa

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS Três Lagoas foi agraciada com mais um presente neste final …