Três Lagoas

Número de casos notificados suspeitos de dengue chega a 4.449 casos

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio da equipe do Setor de Vigilância Epidemiológica da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, divulgou na terça-feira (21) o Boletim de Monitoramento da Dengue e da Leishmaniose, referente à 20ª semana epidemiológica de 2019. De acordo com o boletim, o município registrou 117 novos casos suspeitos de dengue em uma semana e o acumulado de 2019 atingiu o total de 4.449 casos notificados da doença.
Desse total, 2.509 foram confirmados positivos, por exames laboratoriais ou por exames clínicos, e 1.108 já foram descartados como negativos.
O total acumulado de casos notificados suspeitos de dengue se refere à soma dos resultados de janeiro (1.251), fevereiro (795), março (1.069), abril (985) e ao parcial do mês de maio (349), incluindo a 20ª semana epidemiológica.
Quanto ao monitoramento da leishmaniose, não houve alteração, desde o dia 10 de março, quando houve ocorrência de um óbito em Três Lagoas.
Portanto, no acumulado de 2019, foram 42 casos notificados suspeitos de leishmaniose. Desse total acumulado, uma criança de um ano de idade veio a óbito e os demais 41 casos suspeitos já foram descartados como negativos.

MUTIRÃO CONTRA AEDES
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio de vários órgãos, desde o dia 8 de maio, vem realizando mutirão de localização e eliminação dos focos criadouros do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, chikungunya e zika vírus.
O mutirão, com a participação dos 20 Agentes de Endemias, recentemente contratados pela Prefeitura de Três Lagoas, está sendo realizado nos bairros, onde foram constatados os mais elevados índices de infestação do mosquitos, como a Lapa, Paranapungá, Vila Piloto, São Carlos, Vila Haro e Jardim Imperial.
“Dividimos este mutirão em duas equipes de Agentes de Endemias, temporariamente contratados com a finalidade específica da realização deste mutirão de retirada dos criadouros do Aedes aegypti”, informou o coordenador do Setor de Endemias e Controle de Vetores, Alcides Divino Ferreira.

RELATÓRIO
Alcides relatou que uma das equipes de Agentes de Endemias iniciou o mutirão em 08 de maio, no Bairro Lapa, onde permaneceu até dia 10. Neste bairro, foram visitados 355 imóveis e recolhidos 15 sacos de lixo/100litros, cheios de criadouros eliminados.
Com o mesmo objetivo, uma outra equipe iniciou no dia 09 de maio o mutirão no Bairro São Carlos, onde permaneceu até dia 20. Nesse período, esta equipe visitou 1.398 imóveis e eliminou 1.470 depósitos de criadouros do Aedes, recolhendo 150 sacos de lixo.
No Bairro Paranapungá, o mesmo mutirão ocorreu no período de 13 a 20 de maio, com 976 imóveis visitados, eliminação de 37 focos do mosquito e retirada de 223 sacos de lixo com possíveis criadouros.
No Bairro Vila Haro, iniciado em 20 de maio, as ações de enfrentamento ao Aedes ainda continuam, assim como no Bairro Vila Piloto e, em seguida, no Jardim Imperial.

DA REDAÇÃO
Três Lagoas

Comment here