Três Lagoas

Obras de recuperação da BR 262 são retomadas em vários trechos

Em agosto do ano passado, com a presença de muitas autoridades, foi assinada a ordem de serviço para as obras de recuperação e modernização da BR 262, rodovia que liga Três Lagoas a Campo Grande. Porém, três meses depois a obra foi paralisada. O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) nega a paralisação e fala em “desaceleração”. Há alguns dias o trabalho foi retomado em com frentes de serviço em diferentes trechos. Com isso, o usuário que for fazer a viagem para Campo Grande deve ficar atento e ter paciência, pois há o sistema pare-siga em vários pontos.
Ao custo de aproximadamente R$ 150 milhões, as obras estão projetadas do trevo para Santa Rita do Pardo – do Km 4 ao Km 8,94 (pista dupla) e do Km 8,94 ao 191,10 (pista simples), num total de 191,04 quilômetros. Além da recuperação da camada asfáltica, serão construídos acostamentos e mais 32 quilômetros de terceiras faixas em determinados pontos estratégicos para facilitar a ultrapassagem, pois é comum o trânsito de bitrens neste trecho.
Com a obra parada desde novembro do ano passado, havia muita preocupação das autoridades das cidades lindeiras e dos usuários da rodovia, pois a BR 262 é a ligação entre Três Lagoas, a cidade que mais cresce em Mato Grosso do Sul e a capital do estado, Campo Grande. Além disso, é um dos principais eixos de desenvolvimento devido às várias em empresas instaladas em Três Lagoas e outras cidades, como Água Clara. A rodovia é também é uma das principais ligações de São Paulo (região noroeste) com Campo Grande, passando por regiões em franco desenvolvimento.

REPORTAGEM
Equipe do SRC passou pela rodovia nesta semana e constatou que no trecho entre Ribas do Rio Pardo e Campo Grande as obras estão bem adiantadas e em ritmo acelerado. Já entre Água Clara e Três Lagoas, onde a pista apresentava mais problemas, equipes estão trabalhando, mas as obras estão em estágio inicial.
DNIT
Segundo a Superintendência Regional do DNIT em Mato Grosso do Sul, a elaboração dos projetos básico/executivo e a execução das obras do remanescente da restauração com melhoramentos e adequação de capacidade da BR-262/MS, segmento km 4,00 ao km 191,10, encontram-se a cargo do Consórcio Ethos/Pavidez/Spazio.
“Foram executados 20,9 km de reciclagem de base com adição de cimento, nos pontos mais críticos da rodovia, com tratamento superficial, que é uma fase intermediária. Após, deverá ser aplicada CBUQ (asfalto) na camada final do pavimento”, diz nota do Dnit, frisando “que não houve paralisação da obra, mas apenas uma redução no ritmo de execução, que foi adequado à disponibilização de recursos orçamentários”. Segundo a nota, “o ritmo dos trabalhos deve aumentar nos próximos dias”.
“Com relação ao término das obras, informamos que a previsão de encerramento do contrato é em abril de 2020, sendo a execução adequada à disponibilização de recursos orçamentários”, finalizou o Dnit.

DA REDAÇÃO
Três Lagoas

Comment here