Três Lagoas

Operação Porco Solto: fiscais multam descarte de lixo em áreas impróprias

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (Semea) dá continuidade à Operação “Porco Solto” e nas últimas semanas vem monitorando e fiscalizando novos locais que até então não tinham sido alvo da operação. Nestes locais, os fiscais identificaram e multaram em flagrante alguns moradores fazendo descarte irregular de lixo em Três Lagoas.
A situação é sempre a mesma: pessoas descarregando lixos domésticos, galhadas e restos de construção em terrenos baldios, beira de estradas vicinais e esquinas de ruas com poucas casas.
A Semea destaca três flagrantes realizados nos últimos dias e terça-feira (9), em que três homens foram autuados em flagrante despejando lixo em um terreno no bairro Chácara Imperial. O local é um dos pontos mais problemáticos para a Semea, onde constantemente são encontradas grandes quantidades de resíduos sólidos, móveis velhos e outros.
Além dos flagrantes, a Operação “Porco Solto” identificou um infrator por meio de documentos e papeis entre o despejo que realizou no local. Nestes papeis tinham nome e contato do morador, que em breve receberá autuação. O valor da multa varia de R$ 479 à R$ 5 mil, dependendo do tipo de lixo e local de despejo.
Toniel Fernandes, secretário municipal de meio ambiente e agronegócio, diz que a Operação continua e não tem prazo para terminar. “A fiscalização não segue o horário de expediente, estamos trabalhando nos fins de semana, à noite e madrugada em diversos locais na cidade. Quem for flagrado será multado e obrigado a recolher o material e levar ao buracão do Jupiá, local correto de descarte”, enfatizou Toniel.
A Operação iniciou em fevereiro deste ano e, a fiscal ambiental Cristiane Duarte identificou uma redução dos casos de despejo em locais proibidos. “Estamos felizes com o primeiro resultado positivo que é a diminuição destes casos. Alguns lugares campeões de denúncias, hoje, já não existe mais lixo. Esperamos que a população se conscientize em relação ao meio ambiente, e evitar a proliferação de doenças à população que reside próximo a esses locais, ajudando a combater este problema”, concluiu Cristiane.

LOCAIS EXATOS
DE DESCARTE
Resíduos domiciliares devem ser ensacados e colocados para coleta pública, que atende todo o perímetro urbano e estradas dos ranchos. Pneus devem ser levados ao Ecoponto, na Rua Egídio Thomé, nº 5562, junto ao Centro de Controle de Zoonoses – CCZ. Galhadas, entulhos de construção e móveis velhos devem ser levados ao local conhecido como Buracão do Jupiá, também próximo ao CCZ.

DA REDAÇÃO
Três Lagoas

Comment here