Três Lagoas

Vereadora é acusada pelo MP de chefiar organização criminosa em Três Lagoas

De acordo com informações do Ministério Público, a vereadora Marisa Rocha (PSB) foi denunciada por chefiar organização criminosa, voltada para o tráfico de drogas. Segundo o GAECO, houve representação pela preventiva e o Juízo da 2ª Vara Criminal do Município de Três Lagoas deferiu a medida.
A prisão é decorrente de denúncia a partir das investigações realizadas na Operação Themis II, ocorrida em fevereiro de 2019. O trabalho de investigação contou com interceptação telefônica, oitivas de várias pessoas, levantamentos diversos, apreensão de farto material probatório, inclusive celulares e computadores. Operação Themis II se encontra em fase conclusiva.

OPERAÇÃO THEMIS
A Operação Themis aconteceu em janeiro deste ano para dar cumprimento a três mandados de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão envolvendo os municípios de Três Lagoas, Campo Grande e Ponta Porã, em investigação que teve por objetivo apurar a prática dos crimes de organização criminosa, coação no curso do processo, violação de sigilo, associação para o tráfico e tráfico de drogas.
As investigações tiveram início a partir de pedido de apoio da Promotoria de Justiça de Três Lagoas e tinha como objetivo aprofundar os esclarecimentos acerca do cometimento do crime de coação do curso do processo envolvendo atuação funcional de membro do Ministério Público em processos judiciais. Durante as diligências constatou-se o envolvimento dos envolvidos não só com o crime originário, como também com o tráfico de drogas.
Foram alvos de busca, as celas dos presídios de Ponta Porã e Campo Grande, a casa e o local de trabalho de todos os envolvidos e o BPM de Três Lagoas. E também foram apreendidas drogas e munição, cujos flagrantes foram lavrados na Polícia Civil de Três Lagoas.
O nome da operação refere-se à Deusa da Justiça e foi adotado em referência ao respeito que se deve dar a todas as decisões judiciais, ainda que não se concorde com elas.

POSICIONAMENTO
Atualmente, a parlamentar ocupava o cargo na Sejuvel (Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer) da Prefeitura de Três Lagoas. Por meio de nota, o Executivo informou que nomeará Cassiano Maia para o cargo em caráter interino.
“A administração municipal comunica que a análise do caso está sendo conduzida junto à Assessoria Jurídica do Município, ressaltando a confiança no cumprimento da justiça e a mais breve resolução da investigação”, complementou a nota.

DA REDAÇÃO
Três Lagoas.

Comment here