BrasilCidadesTrês Lagoas

Meio Ambiente se programa para retirada dos jacarés da Lagoa Maior

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

Ao contrário do que muitos pensam, ainda existem jacarés habitando a Lagoa Maior de Três Lagoas. Cinco répteis, entre jovens e adultos, estão próximos de ser retirados e levados para a Reserva de Cisalpina em Brasilândia.
Para isso, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMEA) mantém um trabalho de monitoramento dos jacarés, com objetivo de capturá-los no período certo. Conforme o secretário da pasta, Toniel Fernandes, muitos frequentadores acreditavam que todos já haviam sido retirados, pois, está praticamente rara a aparição deles no gramado da Lagoa.
“Algumas fêmeas estão em período de postura de ovos e é natural que fiquem mais próximas ao ninho. Os machos ficam perto delas e saem apenas para garantir sua alimentação, sendo muito raro vê-los. Diante disso, muitas pessoas achavam que não havia mais jacarés na lagoa e estavam se arriscando ficando perto da água. Orientamos que todos, principalmente crianças, tenham cuidado, pois o ataque desse animal é imprevisível”, disse o secretário.
As equipes têm acompanhado a movimentação e rotina deles dia e noite, montando campana na orla da Lagoa e observando os pontos de aglomeração. Neste sentido, o trabalho de captura fica mais fácil, caso não haja interferência humana. Recentemente, a SEMEA retirou 71 ovos de jacaré do local e encaminhou para o centro de pesquisas da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) em Campo Grande.
Vale lembrar que a retirada dos jacarés do local foi autorizada pelo IBAMA após diversas polêmicas, envolvendo a aproximação irresponsável e perigosa dos frequentadores da Lagoa Maior e os ataques dos répteis a animais domésticos (cachorros).

 

Comment here