PRODUÇÃO - Estrada que será recuperada em Castilho é importante para o escoamento da produção

Estado inicia sete obras em vicinais na região; investimento é de R$ 71 milhões

DA REDAÇÃO – SÃO PAULO

O Governo de São Paulo iniciou esta semana as obras da 1ª fase do Novas Estradas Vicinais, programa que está levando melhorias a 745 quilômetros de 66 vias incluídas na primeira etapa do cronograma. O investimento nesta fase é de R$ 521 milhões e está gerando quase 10 mil vagas de empregos.
A região de Araçatuba (DR 11) teve sete obras iniciadas, totalizando R$ 71 milhões de investimentos em 92 km de estradas: Estrada vicinal SPV-062/SJI-240, em São João de Iracema e General Salgado – 18 km; Estrada vicinal GRR-395/RBC-382, em Guararapes e Rubiácea – 5,7 km; Estrada vicinal ART-435, ligação SP 463 -Pedreira JN – Porto Fluvial, incluindo rotatória de acesso ao Porto, localizada no município de Araçatuba – 7,1 km; Estrada vicinal SPV-065, ligação da SP 541 (Usina Univalem) – Rio Aguapeí – Divisa Adamantina, localizada no município de Valparaíso – 13,6 km; Estrada vicinal SPV-061, ligação Nova Luzitânia -Usina Aralco – Vicentinópolis – PTC Macauba, localizada nos municípios de Nova Luzitânia/ Santo Antônio do Aracanguá – 20,5 km; Estrada vicinal entre SP 563 a SP 595, ligação da rodovia SP 563 a Ilha Solteira e Entre Rios (SP 595), localizada nos municípios de Pereira Barreto/IIha Solteira/Itapura – 14,1 km; Estrada vicinal SPV-009, ligação SPV-008 ao Bairro Pontal, localizada no município de Castilho – 13,5 km.
“São Paulo faz um investimento histórico na recuperação e modernização das nossas estradas. No caso das vicinais, estamos melhorando a logística e ajudando os municípios na manutenção de caminhos que impactam no escoamento da produção agrícola e na qualidade de vida das pessoas de cada cidade”, afirmou o Vice-Governador Rodrigo Garcia.
As obras estão sob responsabilidade do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), ligado à Secretaria de Logística e Transportes, e vão beneficiar diretamente uma população de 16,7 milhões de pessoas em todo o estado. A previsão é que as melhorias sejam totalmente concluídas em até 12 meses.
“Com muita alegria damos início a essas obras anunciadas há tão pouco tempo pelo Governo de São Paulo. Melhorar a qualidade de vida das pessoas, criar empregos e gerar renda são nossas prioridades. E as estradas vicinais têm esta capacidade, pois elas escoam a nossa produção e dão acesso aos grandes centros”, afirmou o Secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.
Ele lembra ainda que a geração de empregos está beneficiando as cidades que recebem as obras, o que beneficia economias locais afetadas pela pandemia.

Importância das vicinais
Essenciais para o escoamento da produção agrícola, as estradas vicinais movimentam as economias regionais. Elas também permitem o deslocamento da população de cidades menores a grandes centros urbanos, garantindo acesso a serviços mais amplos de saúde e educação oferecidos em polos regionais.
A contratação de obras das outras quatro fases do Novas Estradas Vicinais estão com processo licitatório em andamento.

Parceria técnica
Um estudo técnico do DER, realizado em conjunto com as Prefeituras a partir de 2019, identificou os principais gargalos para o desenvolvimento do projeto.
A partir desse levantamento, as vicinais foram divididas em categorias: estradas que ligam polos geradores de produtos (como fazendas) e serviços (empresas) e rodovias estaduais, além das vias que dão acesso a municípios vizinhos.

Veja também

Polícia Ambiental fiscalizou 30 pontos de venda de peixe

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Nos dias de 21 e 22 de outubro de 2021 a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *