Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – LINS

Pretensos candidatos às eleições municipais indiretas em Lins terão até o próximo dia 28 de agosto para inscrever as chapas na disputa. As eleições, que ocorrerão em sessão extraordinária da Câmara Municipal, vão ocorrer no dia 9 de outubro, às 20h. Neste dia, serão escolhidos os novos prefeito e vice do município de Lins, em substituição aosd cassados Edgar de Souza e Carlos Daher, ambos do PSDB, por irregularidades na campanha eleitoral em 2016.

Com a definição da data, o novo prefeito de Lins terá apenas 83 dias para governar a cidade. As eleições ocorrerão apenas 37 dias antes da eleição municipal por voto popular, que será no dia 15 de outubro, e irá escolher novos prefeito, vice e vereadores para o próximo mandato, que vai de 1º de janeiro de 2021 a 31 de dezembro de 2024.

Atualmente, Lins está sendo administrada de forma interina pelo prefeito Neto Danzi (SD), que assumiu o cargo após a cassação de Edgar de Souza por ser o presidente da Câmara na oportunidade. Danzi, que é um dos pré-candidatos ao cargo máximo do executivo no pleito indireto, é o único, portanto, que terá um tempo a mais de governo caso seja eleito. Sua posse como mandatário interino ocorreu no último dia 11 de agosto.

O legislativo linense lançou no final da última semana o edital, que está disponível no site do legislativo. Segundo o texto, os nomes das chapas estarão publicadas até o dia 31 de agosto e o prazo para impugnação de alguma chapa se dará até o dia 2 de setembro.

Caso haja pedido de impugnação, a Mesa Administrativa da Câmara deverá deliberar sobre os casos até o dia 4 de setembro e o parecer terá que ser dado até o dia 8, sendo que os interessados terão até o dia 10 para recorrer.

Durante a Sessão Extraordinária para escolha dos novos prefeito e vice do município, os candidatos terão até 15 minutos para defender seus projetos e candidaturas, sendo que logo depois será feita votação nominal e aberta, sendo que cada vereador deverá votar em uma única chapa. O presidente da Câmara em exercício, Ademir Chiarapa (SD) terá direito a voto normalmente.

Será considerado eleito o candidato que obtiver a maioria simples dos votos entre os vereadores. Em caso de empate, o candidato mais idoso será declarado vencedor e levará consigo ao cargo o seu vice.

Condenados

O prefeito cassado Edgar de Souza e seu vice Carlos Daher foram condenados por abuso de poder político, em razão de conduta vedada, durante a campanha eleitoral para a reeleição de Edgar em 2016.

Por maioria de votos, os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), determinaram no último dia 6, que a escolha do novo prefeito será pela Câmara Municipal, já que os políticos deixarão seus cargos vagos a menos de seis meses do final do mandato.

Edgar recebeu a notificação de seu afastamento no dia 10 de agosto e ainda tentou recorrer, porém não teve sucesso.


Compartilhe esta notícia!