PONTO DE VISTA

Alternativas de Investimento: Fundos Multimercados

PEDRO BARSALOBRE

Sempre que os juros das aplicações de renda fixa caem e perdem a atratividade, os fundos multimercado aparecem como uma alternativa mais rentável. Essas carteiras costumam ser vistas como um passo à frente na escala de diversificação dos investimentos. A razão é o fato de essas carteiras permitirem que o gestor adote uma variedade grande de estratégias. É justamente a flexibilidade que é considerada uma das características mais interessantes dos multimercados.
É fácil saber em que investem os fundos de ações ou de renda fixa. Seus nomes já indicam que ativos compõem as carteiras. Nos fundos multimercados, contudo, é diferente: eles se caracterizam exatamente por uma política de investimentos que envolve vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em nenhum deles. Os multimercados podem aplicar em diferentes mercados (renda fixa, câmbio e, ações, entre outros). Eles preveem uma maior liberdade de gestão e buscam oferecer aos investidores um rendimento mais alto que em aplicações conservadoras.
Assim como outros tipos de fundos, os multimercados representam uma opção de investimento em conjunto, que reúne recursos de vários investidores para que sejam aplicados ao mesmo tempo no mercado financeiro e de capitais. Os ganhos (e as perdas) são compartilhados pelos participantes, na proporção do valor depositado por eles. As decisões sobre o que fazer com o dinheiro dos investidores seguem políticas pré-definidas e são tomadas por um gestor profissional. As cotas dos multimercados valorizam quando as aplicações dão certo e desvalorizam quando são malsucedidas.
Normalmente, os investidores consideram os fundos de renda fixa como opções conservadoras de investimentos e os de ações, como opções arrojadas. Os multimercados costumam ser vistos como alternativas no meio do caminho – tanto quando o assunto é risco, como também quando é o potencial de retorno. Como podem realizar aplicações em mercados de renda variável, os multimercados têm um potencial de ganho maior que o da renda fixa. Graças à flexibilidade permitida aos multimercados, que podem realizar aplicações tanto de renda fixa quanto de renda variável, há uma variedade enorme de padrões de rentabilidade. Em um mesmo ano, é possível que alguns fundos apresentem um retorno duas ou três vezes superior ao de outros da mesma categoria. A previsibilidade do rendimento, portanto, é bem menor do que em outros tipos de carteiras.
Indicado para quem gosta de distribuir seu dinheiro em diferentes alternativas oferecidas pelo mercado financeiro, os fundos multimercados podem agradar a quem gosta de ter uma carteira variada e não tem problemas em colocar um pouco mais de risco na hora de investir. São fundos que apresentam maior liberdade para alocação e podem investir em diversos ativos, como títulos públicos, títulos privados, moedas, ações e derivativos, entre outros. Dado seu caráter mais complexo, se comparado aos outros tipos de investimentos, o fundo multimercado requer um conhecimento mais aprofundado por parte do investidor sobre o produto. Para conhecer mais sobre esses produtos procure um assessor de investimentos.
Pedro Barsalobre é formado em Marketing e Pós-graduado em Administração de Empresas pela FGV. Possui certificação ANCORD de Agente Autônomo de Investimentos. Trabalhou por 10 anos em uma Instituição Financeira de grande porte e fundou a Arassá Investimentos em 2018 com mais dois sócios. Hoje é Assessor de Investimentos e Sócio Fundador na Arassá Investimentos, escritório credenciado à XP Investimentos.

Veja também

Araçatuba tem terceira morte do ano por covid; Birigui ultrapassa 4 mil atendimentos de síndromes gripais em uma semana

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA E REGIÃO Com mais 502 casos de covid-19 registrados em Araçatuba …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *