PARTICIPAÇÃO - Sem audiências públicas, cidadão pode participar de forma digital DIVULHAÇÃO

Consulta Pública para definir prioridades do PPA termina no próximo dia 30

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

Os biriguienses podem indicar as prioridades em termos de investimento para o bairro onde residem e para a cidade na Consulta Pública do PPA (Plano Plurianual) para execução no período de 2022 a 2025. A consulta está aberta no site da Prefeitura de Birigui até a próxima quarta-feira (30/6).

 

“A consulta pública tem por objetivo garantir transparência e dar voz à população no planejamento das ações do município. Por isso, contamos com a participação de todos para a construção conjunta das prioridades para os próximos quatro anos”, disse o prefeito Leandro Maffeis.

A participação ocorre de forma online, pelo site http://www.birigui.sp.gov.br. Basta clicar no banner específico sobre o PPA ou acessar pelo link https://bit.ly/3pNnsSJ, onde é possível indicar melhorias em todas as áreas que compõem o poder público no bairro ou região que o munícipe vive.

O PPA é a ferramenta do governo para a definição das necessidades alinhadas ao orçamento do Município. O compromisso da administração municipal de Birigui é elaborar um planejamento com projetos exequíveis para os próximos quatro anos e manter o orçamento público equilibrado.

 

PLANO PLURIANUAL

O Plano Plurianual (PPA) é o instrumento de planejamento do governo municipal para as ações a serem executadas ao longo de quatro anos, atendendo as demandas da sociedade. Serve de base para a elaboração da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e a LOA (Lei Orçamentária Anual).

A consulta pública é importante para a construção de um planejamento mais próximo do cidadão, sendo possível direcionar onde devem ser aplicados os investimentos. Todas as indicações serão consideradas para a elaboração do projeto de lei que será enviado para a Câmara em agosto.

 

Veja também

Mesmo com chuvas acima da média, rios ainda estão com nível baixo

DA REDAÇÃO – Araçatuba O fenômeno La Niña está causando mudanças climáticas, como queda de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *