NÚMEROS - Dados do ministério mostram o crescimento das comunicações em Birigui

Birigui amplia a conectividade e acesso à telefonia móvel aumentou 18,9%

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

A última sexta-feira (5), foi um dia histórico para as telecomunicações do Brasil. É a data em que foi finalizada o leilão de exploração e oferta da tecnologia 5G, representando à entrada da internet móvel de última geração no país, cuja previsão é chegar aos lares e empresas brasileiras no próximo ano. O certame rendeu ao governo R$ 46.790 bilhões.
A nova tecnologia promete revolucionar o mundo dos negócios, acelerar a digitalização da economia, trazendo impactos expressivos ao dia a dia das pessoas.
E, no contexto desses importantes avanços tecnológicos, que potencializam a conectividade, dados do Ministério das Telecomunicações, levantados com exclusividade, para o Jornal “O Liberal Regional”, pelo pesquisador em economia local e regional, prof. Marco Aurélio Barbosa de Souza (FAC-FEA), evidenciam o crescimento da conectividade na cidade de Birigui.
A pesquisa constatou que o crescimento biriguiense foi mais robusto que o apresentado pelo Brasil e o Estado de São Paulo, nos contratos de telecomunicação; acesso a telefonia móvel, banda larga fixa e acesso a telefonia fixa.
Em julho de 2020, o município registrava 157 mil contratos de telecomunicações, aumentando para 191 mil em julho desse ano, crescimento de 21,7%. Para o Brasil, esse indicador apresentou crescimento de 8,31% e para o Estado de São Paulo, 6,32%.
O acesso a telefonia móvel apresentou crescimento de 18,9% em Birigui no período analisado, passando de 110.732 para 131.675. No país e no estado, o crescimento foi de 9,3% e 7,7%, respectivamente.
A banda larga fixa, cresceu 13% de 27.065 para 30.025. Já os acessos a telefonia fixa, expandiram-se 59,2%, de 16.404 para 26.118, entre julho 2020 e 2021. Os resultados nacionais são de crescimento de 13,4% para banda larga fixa e queda de 3,8% para telefonia fixa. No Estado de São Paulo, a taxa de expansão foi de 11,8% para a banda larga e redução de 5,7% na telefonia fixa.
Outra estratificação interessante diz respeito a participação de pessoas físicas e jurídicas. Neste caso, são 3.140 empresas e 27.449 pessoas físicas com acesso à banda larga fixa, enquanto que o acesso a telefonia móvel registra 15.652 pessoas jurídicas e 116.023 pessoas físicas.
Souza avalia o resultado apresentado pela cidade de Birigui como muito positivo, em especial, quando comparado ao desempenho brasileiro e paulista. “O crescimento dos indicadores pesquisados, no contexto da digitalização da economia, é um diferencial competitivo para o município, tendo em vista que a conectividade é atualmente um ativo estratégico para o desempenho produtivo e o desenvolvimento local”.
O estudioso ressalta que a expansão das telecomunicações foi impulsionada pela pandemia, em decorrência da transferência das atividades para o ambiente virtual, como exemplo as aulas e trabalho (home office), resultando no aumento das compras de celulares e na contratação de planos de internet mais rápidos e potentes que permitissem a realização das atividades em casa.

TECNOLOGIAS
Em relação as tecnologias disponíveis na cidade, a pesquisa destacou que 91,2% da banda larga é de fibra óptica; 4,0% de cabo metálico; 2,8% de cabo coaxial e 1,8% rádio. Na conectividade de telefonia móvel, o destaque foi para internet 4G com 83,4% do total, seguida pela 3G com 8,8% e 2G, representando 7,8%.

PARTICIPAÇÃO DE MERCADO DAS PRINCIPAIS EMPRESAS
Os dados de participação de mercado de julho de 2021 evidenciam a concentração de mercado em alguns serviços. No caso da banda larga, a empresa America.net concentra 62% do mercado local, seguida pela Vivo com 12,2%, Fast Telecomunicações com 5,9%, F. Galvão Comunicações (5,0%), Flip Telecom (4,7%), 3 Net Serviço e Internet (4,7%), Polixnet (3,4%) e outros (2,6%).
Na telefonia móvel, a líder de mercado é a Vivo com 57,3% do total, Claro (18,7%), Oi (13,2%), Tim (6,9%), Surf Telecon (2,2%) e América Net (1,7%).
A Vivo concentra o mercado da telefonia fixa, com 83,2% do total, seguida pela Claro com 8,7%, América Net (6,2%), TVN Nacional (1,6%) e outros (0,4%).

Veja também

Atamor fará visitas a hospitais de todo o Brasil a partir de 2022; fundador pede doação de novelos de lã

Diego Fernandes – Araçatuba O grupo Atamor, de Araçatuba, que realiza ações no setor oncológico …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *