Home Cidades Araçatuba No dia de Nossa Senhora Aparecida, Catedral terá duas missas com presença controlada de fiéis

No dia de Nossa Senhora Aparecida, Catedral terá duas missas com presença controlada de fiéis

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A segunda-feira será de intensa movimentação para a comunidade católica de Araçatuba e região, por ocasião do Dia de Nossa Senhora Aparecida, razão do feriado deste dia 12 de outubro. Localizada no centro da cidade, em frente à praça Rui Barbosa, a Catedral que leva o nome da santa contará, por exemplo, com duas missas presenciais, uma às 10h e outra às 19h, em celebração à data.

Ambas contarão com apenas 120 fiéis presentes, respeitando o limite de 40% de presença de público, além de medidas como o distanciamento social e uso de máscaras e álcool em gel, preconizados pela OMS devido à pandemia de covid-19.

A presença dos fiéis é controlada através de senhas. Todos que estarão presentes nas duas celebrações retiraram senhas ao longo da última semana na secretaria da Catedral, como explica o padre José Carlos Guabiraba, titular da catedral.

“Nós temos as senhas numeradas, então o número de senhas é o tanto que nós temos de lugares disponíveis”, afirmou.

A missa das 10h será presidida pelo Bispo Dom Sérgio Krzywy, da Diocese de Araçatuba, e terá transmissão on line pelo site da Diocese de Araçatuba. Já a missa das 19h será presidida pelo padre José Carlos Guabiraba e não será transmitida.

Enquanto participava de um retiro espiritual como forma de preparação para as celebrações desta segunda-feira, o padre Guabiraba conversou com a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL por telefone e comentou sobre a origem da data comemorativa à Nossa Senhora Aparecida presente no calendário nacional.

De acordo com ele, a data remete ao encontro da imagem de Nossa Senhora que ocorreu no século 18.

“A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada, como nós sabemos, no Rio Paraíba, pelos pescadores, 1717, portanto há mais de 300 anos, e desde a década de 50, por decisão dos bispos do Brasil, nós celebramos no dia 12 de outubro. É uma data muito importante pra nós porque Nossa Senhora Aparecida foi proclamada pela Igreja Católica como a padroeira do Brasil”, explicou.

Segundo o padre José Carlos Guabiraba, há muita identificação da imagem de Nossa Senhora Aparecida com o povo brasileiro.

“Ela é a virgem, na sua imagem simples, negra, na sua imagem que significa muito para o nosso povo. A imagem que representa bem o jeito de Deus agir. Deus é simples, e na sua simplicidade manifesta pela grandeza da sua misericórdia para com os humildes de coração. Para nós é uma data muito importante, onde pedimos a intercessão de Nossa Senhora e, mais do que isso, nós devemos imitar as virtudes de Maria e, dentre elas a principal é aprender a ouvir Deus para adorá-lo de todo o coração”, explicou.

Em tempos de pandemia, o padre José Carlos Guabiraba afirmou que apenas a união dos povos, sejam eles cristãos ou não, poderá fazer com que as dificuldades nas áreas da saúde e da economia sejam vencidas. Ele lembra também que a data é uma oportunidade para a cultivação dos bons sentimentos.

“Estamos vivendo tempos difíceis, que já vinham assim e se complicaram ainda mais por causa da pandemia do novo coronavírus. A mensagem que eu deixo é uma mensagem de esperança. Nós, juntos, como católicos, aprendendo a colocar o Evangelho no centro da nossa vida, vamos enfrentando e vencendo as dificuldades. Mas, não só como católicos, como cristãos, mesmo aqueles que não são, que não creem em Deus, todos juntos, toda família humana, nós todos aprendamos nesses tempos a cultivar a fraternidade, a solidariedade, ao olhar uns para os outros. Aprender a nos amar mais e nos ajudar mais 100%. Que o dia de Nossa Senhora Aparecida os inspire a ter esses sentimentos”, concluiu.


Compartilhe esta notícia!