Home Cidades Araçatuba Araçatuba permanece na fase amarela, mas comércio volta ao horário normal

Araçatuba permanece na fase amarela, mas comércio volta ao horário normal

10 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Apesar de ter permanecido na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da economia em atualização anunciada nesta sexta-feira (9) pelo governador João Dória (PSDB), a região de Araçatuba poderá aumentar o tempo de funcionamento do comércio e dos shoppings. A partir deste sábado, está liberado pelo estado, o funcionamento das lojas de rua e dos shoppings por até 10 horas diárias, o que permite, por exemplo, o funcionamento do comércio em horário normal.

Esta é a primeira atualização mensal do Plano São Paulo, elaborado pelo Comitê de Contingência de Covid-19 do estado. Até o início de setembro, a atualização ocorria de forma semanal. No Plano São Paulo é avaliada a evolução da pandemia, levando em consideração a ocupação das UTIs, número de leitos, novos casos, número de internações e quantidade de óbitos, para o avançou, regressão ou permanência da região na mesma fase. A nova reclassificação é válida até o dia 16 de novembro.

Araçatuba segue na fase amarela por causa do número de internações e do número de óbitos, indicadores que ainda desabilitam a região ao avanço para a fase verde. De acordo com os números divulgados pela secretaria de saúde do estado, a região da DRS II (Diretoria Regional de Saúde de Araçatuba) possui 49,5% de ocupação dos leitos e 15,5 leitos de UTI para cada 100 mil habitantes. Houve também uma diminuição de 2% (0,98) no número de casos na comparação dos últimos 28 dias com o mesmo período imediatamente anterior. Estes indicadores são plausíveis de avanço.

Porém, em relação ao número de internações, houve um aumento de 9% (1,09) de internados em relação ao período anterior, com 33,7 internações para cada 100 mil habitantes; neste caso, o indicador de internações precisaria estar abaixo de 1,00. Quanto ao número de mortes, houve uma diminuição de 7% (0,93) com 6,9 óbitos por 100 mil habitantes, considerada uma evolução insuficiente para o avanço, segundo o Comitê de Contingência, já que este indicador precisa estar abaixo de 5 óbitos a cada 100 mil habitantes.

Flexibilização

Mesmo na fase amarela, as cidades da região de Araçatuba poderão trabalhar com suas lojas e centros de compras por até 10 horas por dia dentro desta fase. A capacidade máxima de atendimento ao público permanece em 40%, com exceção das academias, que seguem com limite de 30% de alunos.

O mesmo tempo de atendimento vale também para os bares e os restaurantes, porém, ainda com a restrição de horário das 22h para consumo no local. Estes estabelecimentos poderão escolher o horário de funcionamento a partir das 6h até 22h, de modo que atendam ao público no local por até 10 horas diárias e com a mesma restrição de 40% de público.

Uma mudança, porém, e a permissão para que clientes que já estejam no local de fazer o consumo até 23h. Isso significa dizer que, o recebimento de clientes só pode ocorrer até 22h, porém para quem já estiver no estabelecimento, o atendimento poderá ocorrer até 23h.

Segue, porém, a proibição para eventos como festas e baladas, além de seguir proibida também a presença de público em estádios e ginásios para eventos esportivos.

Avanço

As regiões da Grande São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Sorocaba e Taubaté avançaram para a fase verde, na qual é permitida a abertura de estabelecimentos por até 12 horas e com ocupação de até 60% dos locais. São as primeiras regiões a chegarem à quarta fase da flexibilização.

De acordo com o governador João Dória, mais de três quartos da população paulista estão na fase verde, já a partir deste sábado.

“Agora, 76% da população do estado segue para a fase verde do Plano São Paulo, incluindo a capital”, afirmou o Governador. “Essas regiões terão um pouco menos de restrições no seu dia a dia, de acordo com as indicações do Plano São Paulo”.

A Região Metropolitana de São Paulo, que era dividida em seis sub-regiões de saúde, volta a ser classificada como uma única área de controle da pandemia com a redução das taxas de ocupação hospitalar.

Regressão

A região de Barretos, que faz parte da Diretoria Regional de Saúde V, foi a única a regredir para a fase laranja. De acordo com os números apresentados nesta sexta-feira (9), a região teve aumento de 14% no número de internações, com 80,5 internados a cada 100 mil habitantes; e teve crescimento de 44% no número de mortes, com 7,8 a cada 100 mil habitantes.

Alerta

Doria pediu que a população mantenha a higiene frequente das mãos, o distanciamento social e o uso obrigatório de máscaras em locais de acesso coletivo e nos veículos de transporte público ou por aplicativo.

“Cuidado, cautela e zelo vão evitar a infecção, a contaminação e o risco de morte”, declarou Doria. “Podemos desfrutar o feriado prolongado, mas com cuidado para proteger a sua vida, as vidas de seus familiares e amigos. O vírus não escolhe vítima, idade, sexo ou condição socioeconômica”, concluiu.

INDICADORES – Internações e óbitos impediram que Araçatuba avançasse de fase
INDICADORES – Internações e óbitos impediram que Araçatuba avançasse de fase

Compartilhe esta notícia!