Home Cidades Araçatuba Secretária de estado lança curso e programa voltado para surdos e mulheres com deficiência em Araçatuba

Secretária de estado lança curso e programa voltado para surdos e mulheres com deficiência em Araçatuba

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Em entrevista exclusiva ao jornal O LIBERAL REGIONAL, a secretária estadual dos direitos da pessoa com deficiência, Célia Leão, falou sobre a criação de um curso de Libras em parceria com a Delegacia de Defesa da Mulher de Araçatuba.

O curso, que ainda não tem inscrições abertas e data de início, será feito de forma virtual em virtude da pandemia, e já foi realizado em outros municípios do interior de São Paulo e na capital paulista.

De acordo com Célia, o curso ajudará com que o aluno interessado tenha uma facilidade maior ao se comunicar com uma pessoa que possua deficiência auditiva.

“Não vai sair intérprete de Libras, obviamente não há tempo pra isso, mas vai ajudar a ter uma facilidade maior e uma possibilidade de se comunicar com uma mulher que tenha deficiência auditiva ou que vá pedir uma ajuda. E a pessoa que for atendê-lo, seja quem for, poderá ter essa aula EAD de libras”, afirmou a secretária citando como exemplo a própria Delegacia de Defesa da Mulher.

Neste sábado, dia 26, é comemorado o Dia Nacional do Surdo, data que motivou a implantação do em Araçatuba.

“O dia nacional do surdo, que vai ser dia 26 de setembro agora, isso remete a toda uma programação do setembro verde que a gente tem na secretaria, bom falar que o setembro verde é o mês da inclusão. São várias ações ao longo deste mês. As pessoas que têm deficiência auditiva tem todo o direito de comunicação, de inclusão na sociedade”, afirmou.

Todas in Rede

A secretária Célia Leão participou também do lançamento do programa Todas in Rede, que ocorreu de forma virtual, através de transmissão nas redes sociais, nesta quinta-feira (24). O programa tem como objetivo o empoderamento das mulheres com deficiência do Estado de São Paulo.

“O programa em Araçatuba tem alguns pilares, o primeiro deles é uma rede virtual, onde as mulheres com deficiência vão estar agrupadas, reunidas, sabendo de seus direitos, tirando suas dúvidas, vai ter sala de bate-papo, entrevista, palestra, é um local não só de muito aconchego, mas de muita atenção às mulheres com deficiência”, explicou Célia Leão.

Ela explica que o programa quer proteger as mulheres com deficiência de Araçatuba, com o objetivo de evitar que sejam vítimas dos males da sociedade, como a violência.

“Nós temos que levar essa política para aqueles que mais precisam, para aqueles mais vulneráveis, aqueles mais simples. Nosso programa Todas in Rede é para cuidar das mulheres que sofrem violência, mulheres com deficiência, uma vez que a pandemia colocou as pessoas dentro de casa e aí ficando em casa a família não se organizou para o bom convívio e acontece violência. Isso é um crime, não pode acontecer. Se acontece com mulheres comuns, acontece também com mulheres com deficiência. O Todas in Rede chegou para ficar em Araçatuba”, disse.

O programa Todas in rede conta com um site na internet, o todasinrede.sp.gov.br.

Segundo dados do IBGE 2010, no estado de São Paulo existem mais de 3 milhões de pessoas portadoras de deficiência, sendo que 1,7 milhão são mulheres. Dos empregos formais ocupados por pessoas com deficiência, apenas 37% são ocupados por mulheres.

Além disso, no ano passado, foram registrados mais de 4 mil boletins de ocorrência em todo o estado por conta de violência contra mulheres com deficiência.


Compartilhe esta notícia!