Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Um misto de ansiedade e alegria. É assim que a maioria dos alunos do 10º termo do Curso de Fisioterapia do Unisalesiano sentiu ao retomar as aulas práticas na Clínica de Fisioterapia, localizada na UNA (Universidade da Melhor Idade), no centro de Araçatuba.

O atendimento de saúde aos pacientes recomeçou no dia 1º de setembro, depois de, praticamente, seis meses interrompido por conta da epidemia provocada pelo novo coronavírus. Por isso, agora, para realizar as atividades, todos os frequentadores da Clínica de Fisioterapia precisam seguir as normas de higiene e segurança.

A acadêmica Thayane Cristina de Andrade Freitas disse que sentiu falta do contato com os pacientes. “A gente não deixou de estudar. Participamos de reuniões e encontros online. Mas, estou muito feliz com a volta”, contou.

Já o aluno Matheus Donato Fagundes afirmou que estava ansioso e receoso em voltar para a Clínica. No entanto, agora disse estar tranquilo porque sentiu segurança em atender. “O UniSALESIANO nos garantiu toda a paramentação necessária e, na primeira semana já tivemos tranquilidade nos atendimentos”, frisou.

 

O paciente Ivo Soares Ribas, de 59 anos, disse que estava com saudades do pessoal da Clínica e não via a hora de voltar aos atendimentos. “Depois de cinco meses, retornei com meus exercícios para fortalecimento de perna e braço devido ao mal de Parkinson”, explicou Ribas, ao ressaltar que o atendimento melhora sua qualidade de vida.

Para a dona de casa Ângela Aparecida da Silva Rosa, 55 anos, o tempo que ficou sem atendimento na Clínica de Fisioterapia do Unisalesiano regrediu suas condições físicas e motoras. Por conta do lúpus, Ângela tem problemas como a paralisação de seus membros inferiores e superiores. “Eu frequento a Clínica há dois anos e estava progredindo cada dia mais. Só que veio a pandemia e fiquei paralisada novamente. Ainda sinto dores, mas, graças a Deus, vou melhorar com a volta dos atendimentos”, afirmou.

 

Cuidados

A orientadora de estágio, Vanessa Borges, ressaltou que, já na entrada da Clínica de Fisioterapia, todos têm a temperatura corporal verificada e precisam preencher um questionário sobre contato com suspeitos e sintomas nas últimas 24 horas. “Além disso, alunos e pacientes higienizam os pés no tapete sanitizante e passam álcool em gel. As máscaras são obrigatórias. Para os alunos, também o face shield deve ser usado”, explicou Vanessa


Compartilhe esta notícia!