Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Não foi desta vez que a região de Araçatuba progrediu para a fase 4 (verde) do Plano São Paulo de flexibilização da economia. Pela quarta semana consecutiva, a região da DRS II (Diretoria Regional de Saúde de Araçatuba) permanece na fase amarela do plano. O anúncio foi feito no início da tarde desta sexta-feira (4) pelo governador João Dória (PSDB) e sua equipe de governo.

Com a permanência na fase amarela, a região de Araçatuba chega neste sábado a 28 dias consecutivos na terceira fase da flexibilização, o que permitirá às cidades da região voltarem com atividades culturais. De acordo com o preconizado pelo plano, museus, galerias de arte, acervos, bibliotecas, cinemas, teatros, salas de espetáculo, além de outros eventos de entretenimento com o público sentado já estão autorizados a voltar, dependendo agora da liberação a ser realizada por cada município mediante decreto.

No caso de volta destas atividades, as vendas de ingressos para serviços como cinema e teatro, por exemplo, deverão ser feitas de forma on line, e não pode haver consumo de alimentos e bebidas nos locais. A capacidade permitida para estas atividades é de 40% do público, assim como já ocorre com as atividades que já foram reabertas como comércio, shoppings, bares, restaurantes, salões de beleza e academias.

Índices

A região de Araçatuba possui dois índices que impediram a progressão para a fase verde: internações e óbitos. Houve um aumento de 20% (1,20) nas internações nesta semana em relação à última. Já o número de óbitos sofreu uma queda de 11% (0,89), porém para que este número fique habilitado para a fase verde a queda precisa ser de, pelo menos, 20%, segundo o preconizado pelo Comitê de contingência da covid-19 do estado.

Com relação aos novos casos, houve uma queda de 30% (0,70) desde a última semana, índice este considerado hábil para a mudança da fase amarela para a verde. Outros números também observados foi a ocupação de UTIs, que está em 40,7%, e o número de leitos para cada 100 mil habitantes, que está 17,3.

Avanço

Cinco regiões do estado de São Paulo, que estavam na fase 2 (laranja) avançaram para a fase 3 (amarela) do Plano São Paulo na 12ª atualização feita nesta sexta-feira pelo governo. Com isso, 95% dos mais de 46 milhões de paulistas estão em áreas que estão na fase amarela.

As regiões de Marília, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista e Registro avançaram de fase.

A região de Rio Preto avançou mesmo registrando um avanço de 17% nos óbitos de uma semana para a outra. Os hospitais daquela região possuem 73,2% de ocupação nas UTIs para tratamento de pacientes com covid-19.

Em relação à região de Araçatuba, Rio Preto possui dois índices melhores. São mais leitos de UTI por 100 mil habitantes, 26,3, e registrou queda de 7% nas internações na última semana, contra uma alta dos municípios da DRS II.

Retrocesso

A região de Ribeirão Preto foi a única a registrar regressão de fase na atualização de ontem. As cidades da região que estavam na fase 3 (amarela) voltam a figurar na fase 2 (laranja), tendo que fechar bares, restaurantes, academias e salões de beleza pelo menos pelas próximas duas semanas.

O aumento de 47% no número de mortes naquela região foi decisivo para a regressão. Houve aumento considerável de 43% nos casos registrados, índice, porém, que segundo a tabela divulgada pelo governo do estado, não pesou no recuo.

Apenas as regiões de Ribeirão Preto e Franca estão na fase laranja, todas as demais regiões do estado estão na fase amarela.

Queda

A tendência de queda nos índices está se mantendo nos números de internações e óbitos. Pela quarta semana consecutiva, foi registrado 13,5% de redução nos óbitos em relação à semana epidemiológica anterior. Pela quinta semana seguida, houve também queda de 6,5% no número de internações se comparado à semana anterior, regredindo para os índices registrados em maio.

“Essa tendência de regressão da pandemia vem se mostrando consistente, mas não significa que temos que baixar a guarda. Lembrar que estamos em quarentena e precisamos ter cautela e cuidado”, alertou o governador João Dória em sua fala durante a atualização do Plano São Paulo.

A média de ocupação de leitos de UTI atingiu o menor índice desde o início do Plano São Paulo e está atualmente abaixo de 55%, graças ao incremento na capacidade hospitalar instalada em todo o Estado e à queda das internações ao longo do período.

Dória informou também sobre a prorrogação da quarentena em todo o Estado até 19 de setembro. “Neste feriado, redobre os cuidados com você e com sua família. Oriente aqueles que relutam em usar máscara, sobre o distanciamento social e não faça aglomerações”, destacou o governador.

ndices


Compartilhe esta notícia!