Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O Unisalesiano iniciou nesta quarta-feira (2), a reposição de aulas práticas das turmas do Curso de Medicina, seguindo as normas de segurança solicitadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e por órgãos de saúde brasileiros.

As atividades ocorrem em ambiente ventilado e espaçoso, sendo obrigatório o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento entre as pessoas. De acordo com o Coordenador do Curso de Medicina, Prof. Dr. Antônio Henrique Poletto, o espaço onde está ocorrendo a reposição das aulas possui capacidade para 200 pessoas. No entanto, haverá 20 alunos por sala.

“Aqui, está sendo feita a reposição de aulas práticas relacionadas ao 1º semestre de 2020, duas vezes na semana. E vai indo na sequência. Isso é uma estratégia de reposição progressiva, ou seja, à medida que vai aumentando a segurança em relação à covid-19, vamos ampliando a reposição, como por exemplo, usando os laboratórios”, explicou o coordenador.

Poletto destacou que, durante o 1º semestre deste ano, quando as atividades pedagógicas tiveram que ser feitas por sistema remoto em razão da pandemia do novo coronavírus, o Unisalesiano priorizou a permanência de seu quadro de docentes e manteve o pagamento de todos os seus compromissos junto à rede pública de saúde.

 

Expectativa

A acadêmica Natália Furlaneto, do 4º termo, é de Catanduva (SP) e optou por repor as aulas práticas por morar sozinha em Araçatuba. “Dessa forma, não coloco a vida de ninguém em risco. E também por querer ver na prática o conteúdo teórico aplicado no semestre passado”, contou.

Natália disse que as medidas tomadas pelo Unisalesiano deram segurança a ela. Além do constante uso do álcool em gel, o distanciamento mantido entre todos, e a máscara, ela contou ter gostado da organização do simulador e do monitor para as aulas de habilidades médicas. “Ficou muito bem organizado”, completou.

Por sua vez, o acadêmico Matheus Steque, também do 4º termo de Medicina, frisou que a metodologia do curso, a PBL (Aprendizagem Baseada em Problemas), favoreceu o estudo remoto durante a pandemia. “Continuamos nossa rotina de estudo, participação e comprometimento com o ensino. Permanecemos observados e avaliados a todo momento”, explicou.

Sobre a volta, o aluno, que é de Bálsamo, na região de São José do Rio Preto (SP), disse que ficou um pouco inseguro, mas que as medidas de segurança dentro da faculdade, além do cuidado de cada um, ajudaram a tranquilizá-lo. “Estava ansioso porque precisamos da prática para poder sedimentar o conteúdo teórico que temos”, afirmou.

O  docente da área de Habilidades Médicas,  professor doutor Vinícius Nakad, que é médico intensivista e coordenador da equipe da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Adulta do Hospital Unimed Araçatuba, destacou que o curso começou bem as aulas práticas, de forma positiva. “Foi melhor que imaginava e a nossa intenção é passar o conteúdo da melhor forma possível, dentro de um ambiente bem controlado, arejado e com distanciamento”, ressaltou.

 

Alegria

Por fim, o reitor do Unisalesiano, padre Luigi Favero, disse que o reinício das aulas práticas do Curso de Medicina é motivo de alegria e de esperança. Alegria porque, se não todos os alunos, mas uma boa representação e, aos poucos, todos, já estão dentro da Universidade. E, depois, também a esperança, porque isso sinaliza que as condições de saúde do Estado de São Paulo e da cidade melhoraram e tudo faz esperar que as coisas, aos poucos, vão se normalizar.

“O reencontro dos alunos, dos professores, com a realidade da Universidade, realmente é motivo de alegria. Eu fico muito contente como Reitor e peço que todos possam sentir novamente o Unisalesiano como a casa deles, passando um tempo aqui”, finalizou.


Compartilhe esta notícia!