Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Araçatuba permanece na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo de flexibilização da economia, assim como 88% da população do estado. Em todos estes lugares há a permissão para abertura de bares, restaurantes, academias e salões de beleza, medida que na região, que engloba também Andradina, tem beneficiado mais de 800 mil moradores.

No caso de Araçatuba, a região vai completar, na próxima semana, 28 dias nesta fase. Se ao menos se mantiver neste índice na reclassificação que ocorrerá no dia 4 de setembro, atividades como teatros e cinemas poderão ser reabertas com restrições a partir do próximo final de semana.

Em Araçatuba, espaços como a biblioteca municipal Rubens Gomes do Amaral, o teatro Castro Alves, bem como outros locais, além dos cinemas presentes nos dois shoppings, que estão fechados completamente ao público desde março, podem ser autorizados a reabrir caso a região ultrapasse a próxima reclassificação ainda na fase 3.

Vestiários de academias podem funcionar

Na entrevista coletiva realizada no início da tarde de ontem, o governador João Dória (PSDB) anunciou o aumento da flexibilização para as academias já na fase amarela. Os vestiários, que até então estavam proibidos de seus usados, agora estão novamente liberados. Os espaços para banho e troca de roupa, porém, deverão receber todos os cuidados sanitários previstos no Plano São Paulo, como limpeza constante, disponibilidade de álcool em gel bem como de sabão e outros produtos para higienização, além de operar com menor capacidade, de apenas 30% de usuários.

As academias seguem podendo operar com apenas 30% de sua capacidade e por 8 diárias apenas, podendo fracioná-las ao longo do dia, como vários estabelecimentos da cidade já têm feito, colocando turmas para aulas no começo da manhã e no final de tarde / início de noite.

Nenhuma região foi rebaixada de fase na atualização desta sexta-feira do Plano São Paulo e os 645 municípios paulistas podem permitir a reabertura com restrições do atendimento presencial em comércios e serviços não essenciais.

Mudança de prioridade para fase verde

O Governo do Estado também anunciou ontem um ajuste no Plano São Paulo para aperfeiçoar os indicadores para manutenção na fase verde, evitando que regiões que reduziram sensivelmente os seus números sofram mudanças abruptas de fase, sem que de fato a pandemia tenha se agravado nestes locais.

O Plano São Paulo foi concebido com três indicadores para monitoramento da transmissibilidade e da evolução da doença: de novos casos, de óbitos e de internação hospitalar. Estes indicadores foram concebidos para serem analisados de forma comparativa, sempre observando o resultado da semana com os índices da semana anterior. Para dar mais segurança ao plano, o Centro de Contingência do coronavírus implementou dois novos indicadores fixos que determinam que, para passar à fase verde, a região precisa ter no máximo 40 internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e 5 óbitos, no máximo, por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Agora, com este aperfeiçoamento e para preservar a estabilidade das fases, sempre que a região estiver dentro dessa faixa de internações e óbitos, eles serão preponderantes com relação a possíveis alterações nos dados comparativos de internações e óbitos da semana. Caso a região ultrapasse 5 óbitos ou 40 internações por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, a classificação dos indicadores seguirá as regras gerais já vigentes.

No caso da região de Araçatuba, os dois índices, tanto de internações como de óbitos, ainda ultrapassam esses números contabilizando todas as cidades, portanto para avançar à fase verde, Araçatuba terá de manter em queda seus índices de internação e novos casos e diminuir mais o número de óbitos, que foi o único índice inabilitado para a fase verde no painel de dados apresentado há uma semana pelo estado.

Queda de internações e óbitos no estado

O Governador João Doria anunciou também que as internações por covid-19 caíram pela quarta semana seguida no estado, pela primeira vez desde o início da pandemia. Entre domingo (23) e quinta-feira (27), foi registrada redução de 9% no número de pacientes internados no estado em comparação com os mesmos dias da semana anterior.

São Paulo registrou o menor índice de ocupação de UTI desde o início do Plano São Paulo, com 54,3%. Houve queda também de 9% no número de óbitos entre domingo e quinta-feira em relação ao mesmo período da semana anterior, o que mostra que o estado segue para sua terceira semana seguida de redução de óbitos por covid-19.


Compartilhe esta notícia!