Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O bispo diocesano Dom Sergio Krzywy emitiu na manhã desta quarta-feira (26/08) um decreto com orientações preventivas para o retorno das missas e celebrações litúrgicas públicas, ou seja, com a presença dos fiéis. A restrição estava em vigência desde o dia 20 de março devido a pandemia da Covid-19.

O retorno dessas celebrações públicas está previsto para o dia 5 setembro, sendo que as paróquias terão praticamente duas semanas para as adequações.

O retorno gradual dos fiéis às missas presenciais obedece a uma série de medidas preventivas, as quais foram determinadas pelo bispo e com os padres que têm ofício na cúria e especialistas . O avanço para a fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena colaborou para as discussões e decisões.

MEDIDAS PREVENTIVAS

De acordo com o decreto episcopal, os padres devem consultar as legislações das cidades onde se localizam as paróquias para fazer as adequações de medidas preventivas, como a quantidade de fiéis nas igrejas, as variações de horários, bem como medidas de distanciamento social e uso de equipamentos individuais e higienização. A Diocese de Araçatuba abrange 19 municípios.

O bispo diocesano, em sua decisão também pede seguimento às medidas de orientação publicadas pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). Dentre as medidas estão obrigatoriamente determinados o uso de máscaras no interior dos templos, higienização das mãos, distanciamento social e arejamento natural do ambiente.]

 

GRUPOS DE RISCO

Ainda conforme Dom Sergio em seu decreto episcopal, as pessoas do considerado grupo de risco seguem dispensadas da obrigatoriedade de participarem presencialmente das celebrações.

“Continuam dispensados do preceito dominical os que estão no grupo de risco desta doença e também aqueles que, por situações particulares como de cuidado direto de idosos e doentes, tenham a objeção de consciência para participar de celebrações públicas”, diz a nota.

 

MISSAS NAS REDES SOCIAIS

Dom Sergio ainda recomenda que as transmissões ao vivo das paróquias, seja da Santa Missa, seja de outros momentos orantes e de adoração, continuem para que todos sejam atendidos e que sejam evitadas aglomerações e a mobilidade de quem precisa ficar em casa.

“Por conseguinte, peço que as iniciativas de missas transmitidas por meios digitais continuem a acontecer, a fim de favorecer aqueles que ainda não podem ou não se sentem preparados para voltar às missas presenciais.

 

SEM AGLOMERAÇÕES

Embora as missas e celebrações litúrgicas retomem a presença dos fiéis sob as medias de prevenção, o decreto alerta para que sejam proibidas atividades pastorais que resultem em aglomerações acima dos números permitidos pelas legislações municipais e das orientações da CNBB.  “Continuam suspensas outras atividades pastorais que envolvam aglomerações de fiéis acima do percentual permitido”, conclui o bispo diocesano.


Compartilhe esta notícia!