Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

Pesquisa realizada pelo Observatório de Inteligência Econômica da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SDE) apresenta informações sobre as transferências de Auxílio Emergencial para pessoas residentes no município entre abril e julho de 2020.

Segundo o levantamento feito pelo Observatório, 31,1 mil habitantes receberam o benefício no primeiro mês do programa, que totalizou no acumulado de abril a julho R$ 70,7 milhões em recursos circulando na economia local.

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro concedido pelo Governo Federal destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados.

Ele tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, que transmite a covid-19.

O Ministério da Cidadania classifica as pessoas beneficiadas (elegíveis ao programa) em três categorias:

  1. a) Beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF);
  2. b) Inscritos no Cadastro Único – CadÚnico (não PBF);
  3. c) Extracad (ou seja, público fora do CadÚnico).

A distribuição dos benefícios na cidade foi a seguinte:

– Beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF) receberam R$ 9,6 milhões (13,6% do total);

– Inscritos no Cadastro Único – CadÚnico (não PBF) receberam R$ 10,4 milhões (14,7% do total);

– Extracad (ou seja, público fora do CadÚnico) receberam o maior valor: R$ 50,6 milhões (71,6%).

Segundo a SDE, a política econômica do governo federal em conjunto com as estratégias locais de desenvolvimento econômico local implementadas pela administração municipal foram importantes na reduzir o impacto da crise econômica no município.

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, o resultado do mercado de trabalho nos meses de junho e julho constituem uma espécie de termômetro, indicando uma melhoria na empregabilidade da estrutura produtiva biriguiense, sendo que nos dois meses Birigui apresentou saldo positivo na geração de empregos.

 

O Observatório de Inteligência Econômica é desenvolvido pela Prefeitura de Birigui, por meio da SDE. Essa estrutura é responsável por realizar estudos e pesquisas econômicas e acompanhar a evolução dos indicadores econômicos da cidade.

 

O objetivo é suprir demandas de informações e conhecimentos dos agentes econômicos do município e subsidiar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas a geração de emprego, renda e ao desenvolvimento local.


Compartilhe esta notícia!