Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Com a chegada do período chuvoso e da frente fria em diversos pontos do Estado, o Governo de São Paulo intensifica operação conjunta com objetivo de garantir a segurança dos usuários e evitar acidentes nas rodovias. Além do efetivo operacional nas estradas paulistas, a ação conta com campanha preventiva e de conscientização nas redes sociais e painéis eletrônicos (PMVs) voltada aos motoristas que necessitam pegar estrada, mesmo diante de condições climáticas ruins e da pandemia.

Participam da operação a Secretaria Estadual de Logística e Transportes (SLT), a ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo, as 20 concessionárias que integram o Programa de Concessões Rodoviárias, DER – Departamento de Estradas de Rodagem, Defesa Civil e Polícia Militar Rodoviária.

A operação conjunta conta com o monitoramento da Defesa Civil, que emite alertas sobre as condições climáticas e áreas de riscos. A ação garante mais agilidade no atendimento ao usuário, como destaca o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto. “A medida operacional conjunta nas rodovias é determinante para a redução de acidentes e para garantir mais agilidade no atendimento ao usuário, em caso de necessidade. Com a chegada de uma frente fria, como está prevista para o Estado, o reforço dessas operações vai trazer mais segurança”, explica.

As equipes do DER, da Artesp, das concessionárias e da Polícia Rodoviária Estadual estão mobilizadas e de prontidão para orientar e atender aos motoristas, além de manter a fiscalização importante para garantir a segurança. A ação inclui ainda campanha de orientação com mensagens de alerta veiculadas nos painéis eletrônicos (PMVs), distribuídos pelas rodovias, ações para redução de velocidade e sinalizações específicas, inclusive, com uso de viaturas, e campanha educativa nas redes sociais dos órgãos participantes.

“Diversos órgãos estaduais estão mobilizados para promover ações conjuntas, sejam elas de conscientização ao motorista sobre a necessidade de cuidados em suas viagens, sejam nas medidas preventivas relacionadas à sinalização, fiscalização e monitoramento. Nosso objetivo é garantir que motoristas e passageiros tenham segurança mesmo diante de condições climáticas desfavoráveis que estamos passando neste período. A orientação, por conta do coronavírus, ainda é ficar em casa. Mas temos de garantir segurança para quem precisa pegar a estrada”, afirma Milton Persoli, diretor-geral da Artesp.

O frio aumenta a possibilidade de neblina nas rodovias reduzindo a visibilidade dos motoristas. Os trechos de serra, principalmente na madrugada e no começo da manhã, são os mais passíveis a este fenômeno atmosférico. Já a chuva, constante em alguns pontos do Estado nesta semana, dificulta a condução dos veículos, também pela baixa visibilidade, e por deixar as pistas escorregadias. A água acumulada na pista diminui a aderência dos pneus e dificulta manobras de emergência. Além disso, dependendo da intensidade da chuva, pode aumentar o risco de deslizamento de terras nas encostas em alguns trechos às margens das rodovias.

O DER mantém monitoramento constante em áreas de encostas e taludes para garantir uma rápida resposta das equipes na tomada de ações para a trafegabilidade da pista em casos de deslizamentos de terra ou no atendimento aos usuários.

 

Saiba o que fazer em caso de neblina:

Antes de pegar estrada o motorista deve checar as condições do veículo, principalmente lanternas, faróis e palhetas do limpador de para-brisa.

 

Redobre a atenção:

A velocidade máxima permitida na rodovia é determinada para o tráfego em condições normais. Sob neblina ou chuva é recomendável trafegar com a velocidade reduzida;

Não acione o pisca-alerta em situações de pouca visibilidade e tráfego lento. Ele só deve ser acionado com o veículo parado, preferencialmente em uma área segura;

 

Mantenha distância segura do veículo à frente;

Acenda os faróis baixos – tanto de dia quanto à noite. Já o farol alto, independente do horário, dificulta a visibilidade pela grande dispersão de luz emitida sob neblina;

Use a pintura de faixa da pista como referência do caminho a seguir;

Deixe a janela aberta, ainda que parcialmente, para ouvir eventuais sinais sonoros;

 

Deixe o para-brisa limpo;

Nunca pare na pista.

Dirigir em baixas temperaturas:

 

A bateria e o motor do veículo devem estar no topo da lista de verificações do motorista quando há queda de temperatura. Para veículos com motores flex, alerta para o reservatório de partida a frio e a quantidade de gasolina. Com a baixa temperatura, bateria e motor demoram a dar a partida, prejudicando outros itens do veículo. Recomenda-se esperar um pouco mais depois da partida para que o veículo aqueça o suficiente. Também é sempre bom esquentar os freios para melhorar a aderência. De maneira geral, a baixa temperatura modifica o funcionamento do carro, por isso, a revisão dos itens de segurança é importante. Veja as dicas:

Antes de dar a partida, espere até um minuto com a chave na ignição. Não tente ligar o carro imediatamente;

Evite tentar a partida por várias vezes seguidas. Dê um intervalo entre as tentativas;

Dirija com os faróis acesos na rodovia mesmo durante o dia. A neblina é comum em épocas frias;

Ligue o ar-condicionado pelo menos uma vez a cada dois dias, para evitar o ressecamento das borrachas de vedação;

Jamais dê freadas bruscas;

Mantenha distância do veículo a frente;

Posicione as saídas de ar contra o vidro para não embaçar o para-brisas.

 

Atenção em caso de chuva forte:

Ao perceber acúmulo de água na pista, reduza a velocidade;

Acenda as lanternas e os faróis baixos para facilitar que seu carro seja visto por outros condutores;

Mantenha distância segura dos demais veículos, especialmente o que vai à sua frente; Evite frear de maneira brusca para não travar as rodas e derrapar por falta de aderência;

Em áreas de alagamento, tenha calma e aguarde o nível da água baixar.


Compartilhe esta notícia!