Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Após a liberação do governo estadual na última quarta-feira, a cidade de Araçatuba está autorizada, através de decreto municipal, a adotar o novo horário de 8 horas de funcionamento dos serviços não essenciais a partir de hoje. Com as novas determinações, enfim, bares e restaurantes estão liberados para atender ao público de forma presencial até às 22h.

A partir de hoje, as lojas do comércio de rua de Araçatuba podem funcionar por até 8h, ficando livre para os donos dos estabelecimentos escolherem o horário de funcionamento, sem uma determinação específica. Os empresários precisam afixar na porta das lojas ou em locais visíveis o horário de funcionamento.

O mesmo tempo de funcionamento é válido para o Shopping Praça Nova e o Araçatuba Shopping, que também poderão abrir por até 8 horas, incluindo suas praças de alimentação.

Serviços de escritório, como por exemplo de advogados, arquitetos, engenheiros, contabilidades, além de concessionárias de veículos e atividades imobiliárias também contam com a mesma permissão. O mesmo vale para salões de beleza e barbearias.

No caso dos bares, restaurantes e similares, o atendimento presencial ao público deve ser feito também por até 8 horas e até às 22h. Após este horário só será permitido o serviço de delivery e entrega sem consumo no local.

Todas estas empresas só poderão realizar o atendimento do público com até 40% da capacidade permitida em alvará do Corpo do Bombeiros.

Já as academias, que também entram na permissão de funcionamento por até 8 horas, devem funcionar com até 30% de suas capacidades e apenas com aulas práticas individuais, sendo vedada a realização de atividades em grupo.

Liberado pelo estado

Na última quarta-feira, o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM) fez o anúncio do aumento da flexibilização válida para regiões que estão na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, como é o caso de Araçatuba.

Segundo Rodrigo Garcia, a medida foi aprovada pelo Comitê de Saúde. “Este aperfeiçoamento foi aprovado pelo Centro de Contingência. Mesmo com essa autorização feita através de decreto do Governo de São Paulo, os prefeitos têm autonomia para aplicar a medida e decidir se a mudança será adotada e em que momento deve ser adotada em suas cidades”, disse Garcia.

A secretária de desenvolvimento econômico do Estado, Patrícia Ellen, admitiu na entrevista coletiva de ontem que a pressão dos empresários foi importante para este aumento no tempo de funcionamento dos serviços não essenciais anunciado pelo estado.

“Além disso, como mencionado já, uma série de pleitos foram trazidos com relação a fase amarela, principalmente relacionado à extensão do horário”, afirmou a secretária.

Reclassificação

O governo do estado anuncia hoje a reclassificação das regiões do estado dentro do Plano São Paulo. A região de Araçatuba, que compreende as cidades das regiões administrativas de Araçatuba e Andradina, além da região de Bauru, da qual faz parte o município de Lins, estão na fase 3 (amarela). Atualmente, cerca de 84% da população paulista mora em regiões que estão nesta mesma fase.


Compartilhe esta notícia!