Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – SANTÓPOLIS DO AGUAPEÍ

A ponte sobre o Rio Aguapeí no quilômetro 348 da Rodovia Assis Chateaubriand entre Santópolis do Aguapei, Iacri e Rinópolis, está interditada desde o o dia 10 de setembro, mas só em julho a empresa que venceu a concorrência, a BDO Engenharia foi convocada para assinar o contrato. A empresa já estava pronta para iniciar os trabalhos, instalou o canteiro de obras e executou alguns serviços, mas tem restrições de ação. A reportagem apurou que não foi solicitada licença para execução da obra. O próprio governo deveria requerer a licença e não o fez. O prazo para conclusão é de oito meses, conforme está previsto em contrato, mas pode ser comprometido.

Embora a ponte tenha sido interditada no dia 10 de setembro, as propostas da concorrência pública só foram abertas no dia 16 de dezembro. No entanto, sucessivos recursos impediram a adjudicação e homologação do resultado.  Quando tudo se encaminhava para desfecho favorável, veio a pandemia do novo coronavírus e o governo estadual suspendeu temporariamente novos contratos devido às implicações financeiras. No entanto, no dia 1º de julho, o DER adjudicou e homologou o resultado da licitação, convocando a empresa para recolher a caução no valor de R$ 667.333,00. A proposta da empresa vencedora foi de R$ 13,3 milhões.

O fechamento da ponte impactou milhares de pessoas que residem nas cidades próximas, além de usuários da rodovia, que interliga os extremos de São Paulo. Houve também reflexo econômico.

Com a instalação do canteiro de obras pensava-se em avanço rápido dos trabalhos, mas até agora pouco foi feito por falta de licença.


Compartilhe esta notícia!