Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Apenas após a permissão do governador João Dória (PSDB) e após outras cidades, como Birigui, liberarem, Araçatuba fez uma alteração em decreto municipal publicado nesta terça-feira (11) permitindo que bares e restaurantes atendam até às 22h. No decreto anterior, publicado no último sábado (8), o prefeito Dilador Borges (PSDB) só havia permitido a abertura até às 17h, o que ainda limitava boa parte dos estabelecimentos do ramo no município.

Por estar na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo criado pelo governo estadual e que, de forma escalonada de acordo com a situação epidemiológica de casa região, flexibiliza as atividades econômicas, a região de Araçatuba pode reabrir bares, restaurantes, lanchonetes e similares por até 6 horas diárias seguidas.

O horário das 17h, porém, limitava esta abertura para estabelecimentos que serviam café da manhã ou almoço, além de outros que comercializam lanches, salgados, doces, refrigerantes, ou afins, no período de diurno. Estabelecimentos de atendimento noturno seguiam tendo de atender apenas no delivery.

A alteração foi permitida pelo governador João Dória no início desta semana e, só então, acatada pelo prefeito municipal. Antes desta permissão do chefe do executivo municipal, só seria permitida a abertura de bares e restaurantes no período noturno quando a região atingisse ao menos 14 dias na fase amarela do Plano São Paulo.

De acordo com o presidente do Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Araçatuba, Euflávio de Carvalho, a mudança é positiva e aumenta a possibilidade de recuperação econômica para os empresários do setor. “Sem dúvida, eu acredito que com isso a tendência é só melhorar porque há um maior tempo disponível para as pessoas se socializarem, conversarem e consumirem o que o restaurante e o bar tem pra vender”, opinou.

Ainda de acordo com Euflávio, na próxima semana já será possível avaliar o impacto no faturamento destes estabelecimentos com a volta do funcionamento presencial em Araçatuba. “Os empresários estão com expectativa boa, acredito que semana que vem já teremos uma ideia de como foi, estatisticamente falando, este retorno dos estabelecimentos ao atendimento presencial”, completou.

Exigências

Para que os bares, restaurantes, padarias e lanchonetes possam atender ao público de forma presencial precisam atender a uma série de regras, como por exemplo o atendimento apenas em áreas arejadas ou ao ar livre e servindo apenas um número de consumidores que não ultrapasse os 40% da capacidade máxima permitida do local.

Todos os estabelecimentos devem afixar em local visível logo na entrada e em pontos estratégico, o horário de funcionamento, de modo a deixar o cliente do local informado.

O atendimento pelo sistema delivery, drive thru ou retirada no local fica liberado, bem como já vinha acontecendo mesmo na fase mais restrita. No período em que os estabelecimentos estiverem atendendo apenas desta forma, não pode ser permitido o consumo no local de qualquer tipo de alimento ou bebida.

Praças de Alimentação

Desde o último sábado já está permitida em Araçatuba o funcionamento das praças de alimentação presentes nos dois shoppings da cidade, bem como a praça de alimentação de locais como o Muffato, por exemplo. Neste caso, esses locais devem obedecer ao horário de funcionamento dos respectivos locais.

Mesmo assim, por precaução alguns estabelecimentos ainda não voltaram ao seu funcionamento. Foi o caso de uma loja especializada na comercialização de sucos localizada na praça de alimentação do shopping Praça Nova. O proprietário Gustavo Dinamarco afirmou que precisava ter a certeza para voltar a abrir, já que seus produtos, no caso as frutas para o preparo, precisam ser frescos.

“Em três dias tive que correr atrás dos fornecedores, ver custo, quanto essa mercadoria custa hoje, porque no meu caso eu não estava operando nem no delivery. Precisava ver se teria que mexer em preços ou não, isso demanda tempo, mas vamos colocar a coisa pra girar aí na quarta-feira (hoje)”, afirmou o empresário.

Gustavo Dinamarco também comemorou o fato de seus colegas empresários do setor poderem operar novamente. “Sensacional que conseguimos trazer os colegas da rua para operar, porque foi muito difícil. No Brasil, os bares e restaurantes ficaram fechados mais do que o dobro de tempo do que a Itália ficou, isso eu achei um absurdo. Vamos pra cima, muito otimismo, os protocolos sendo seguidos à risca”, completou.

Comércio

Outra mudança no decreto foi com relação ao horário do comércio. As lojas poderão escolher entre dois horários de funcionamento a partir desta quarta-feira, após edição do decreto feita nesta terça-feira.

Além do horário das 10h às 16h de segunda à sexta, os lojistas também terão a opção de escolher abrir entre 12h e 18h.

Os proprietários dos estabelecimentos precisam identificar o seu horário de funcionamento em cartazes ou placar externas ou internas.

Para o sábado, não houve mudanças e o horário segue único para todos, das 9h às 15h.


Compartilhe esta notícia!