Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Seja pela distância, seja necessidade de fazer economia, o Dia dos Pais deste ano vai ser marcado pela criatividade nos gestos de afetividade e de parabenizar a figura paterna.

Por causa da pandemia de covid-19, que obrigou o isolamento social, famílias preparam, para este domingo, reuniões com a presença das câmeras de celulares. Será uma forma de unir pais e filhos que terão de ficar distantes para prevenir o contágio da doença transmitida pelo novo coronavírus. O recurso tecnológico é também usado para unir, ainda que virtualmente, filhos que resolveram abrir mão de viajar para ver seus pais por causa da necessidade de prevenção.

De um lado, a criatividade para estar presente, de outro, a criatividade para presentear.

Em tempos de ponderação nos gastos para a maioria da população em virtude da crise provocada pela pandemia, muitos aproveitaram, sim, o sábado para ir ao comércio e garantir ao menos uma lembrancinha para seus “velhos”.

Outros optaram por privilegiar a economia criativa. Nas redes sociais, não faltaram exemplos de pessoas que procuraram expressar o carinho ao pai por meio de doces com singelos dizeres de “Feliz Dia dos Pais” e outras lembrancinhas, como chaveiros, broches e canetas alusivas à data. E nas escolas? Mesmo sem as aulas presenciais, houve lives com apresentações artísticas destinadas a eles. Nem mesmo o tradicional presentinho elaborado pelos próprios alunos, seguindo o passo a passo ensinado pela professora, deixou de ser feito.

Tudo isso é prova do quanto o amor prevalece e supera qualquer barreira imposta por crise. A todos os leitores do jornal O LIBERAL REGIONAL, feliz Dia dos Pais.

 

———-

PAI E FILHO

*Antenor Rosalino

Dois amigos, porém, um elo a mais:

Uma mescla de ternura e respeito tão profundos que transcende.

 

Entreolham-se.

Seus olhos orvalhados

são fontes represadas

de agridoces que a vida traz.

 

São cúmplices pela vida afora:

No bálsamo da alegria

ou na dor que o pranto arrola.

 

Aprendem um com o outro nas vicissitudes.

É o conhecimento da experiência vivida

no fulgor da juventude que espera.

 

*Antenor Rosalino, poeta, é membro da Academia Araçatubense de Letras.

A8 dia dos pais1


Compartilhe esta notícia!