Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O ano de 2020 registra, até o momento, em Araçatuba, o sexto pior índice de casos de dengue de toda a série histórica de divulgação de dados iniciada em 1998. De acordo com números divulgados pela Secretaria de Saúde na sexta-feira, ao final do mês de julho, Araçatuba teve 2.195 casos de dengue. A media do ano até aqui é de mais de 10 casos de dengue por dia. Já os acidentes com escorpião chegaram a 759 em 213 dias do ano, o que corresponde a uma picada de escorpião a cada 7 horas e meia no município.

O atual período vigente, de 7 meses completos, já está próximo de superar o quinto ano da lista em número de casos de dengue, que é 2006, quando 2.380 pessoas tiveram a doença. Em primeiro lugar está 2010, quando 11.509 araçatubenses tiveram a doença, seguido por 2019 (7.879 casos), 2003 (3.092 casos) e 2007 (2.538 casos).

Na atual década, iniciada em 2011, os números de 2020 já aparecem na segunda posição, ficando atrás apenas dos registrados no ano passado, quando Araçatuba viveu epidemia de dengue.

Neste ano ainda não houve mortes por conta da doença causada pela picada do mosquito aedes aegytpi. Desde o início da série história, o município contabiliza as mortes a partir de 2009. Foram 10 óbitos por dengue até o momento, sendo que só em 2010 foram 6 mortes.

Queda em julho

Com a diminuição das temperaturas, principalmente durante as manhãs e madrugadas, o que dificulta o desenvolvimento do mosquito causador da dengue, o número de casos de julho foi o mais baixo de todo o ano até aqui.

Foram registrados 40 casos de dengue no mês que se encerrou ontem, sendo 23 nesta semana. Antes, o mês de junho havia registrado 132 casos. O mês de março foi disparado o mais preocupante, com 626 casos registrados.

Escorpião

O município contabiliza até agora 759 casos de acidentes com escorpião em 2020. Foram 16 novos casos de picada do animal peçonhento nesta semana.

A media é de 3,5 casos por dia, o que significa dizer que, a cada 7 horas e meia, uma pessoa é picada por escorpião na cidade.

Zika Vírus e Chikungunya

Araçatuba segue zerada de casos de Chikungunya e zika Vírus, outras doenças provocadas pelo aedes aegypti, causador da dengue. O último caso de Chikungunya em Araçatuba foi em junho de 2018. Naquele ano foram registrados 5 casos positivos.

Já o último caso de zika vírus foi em maio de 2016. Naquele ano, Araçatuba teve 10 casos de zika.


Compartilhe esta notícia!