Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO REIS – ARAÇATUBA

O ex-técnico de atletismo José dos Santos Primo, 85 anos, morreu na noite de anteontem e seu corpo foi sepultado ontem em Araçatuba, onde morava desde o início dos anos 1960. A causa da morte foi um câncer na próstata, que provocou múltipla falência de órgãos. Como atleta, ele foi tricampeão sul-americano e como treinador revelou, entre outros, Claudinei Quirino (medalhista olímpico), Lucimar Teodoro (recordista sul-americana) e Zequinha Barbosa (campeão mundial).

Primo havia perdido contato com a família desde sua chegada a Araçatuba e em seus últimos dias de vida teve os cuidados de três servidores municipais: Andréia Saúde, Jaime Domingos Garcia e Paulo César Costinha. Segundo Jaime Garcia, o ex-atleta morava só em um hotel na Vila São Paulo e devido à sua saúde debilitada pelo câncer, agravado por uma infecção urinária, foi viver em uma casa de repouso na Vila Mendonça. A transferência também foi uma medida de prevenção à  pandemia de covid-19.

Jaime Garcia diz que, apesar da idade e das doenças (Primo tinha um histórico de infecção urinária aguda), era uma pessoa muito ativa. “Antes da pandemia ele ia todos os dias, pela manhã e à tarde, no estádio municipal acompanhar os treinos da equipe de atletismo da cidade. Ele almoçava no restaurante anexo ao ginásio de esportes, ia ao banco… ”, afirmou o servidor municipal aposentado. “Acho que o isolamento social o abalou muito”, continuou.

Há cerca de um mês, Primo ficou internado sete dias na Santa Casa de Araçatuba devido ao câncer e à infecção urinária. Após a internação, voltou à casa de repouso, mas na última quarta-feira começou a passar mal, não ingerindo água e nem alimentos. Foi internado direto na UTI da Santa Casa e não resistiu, vindo a falecer na noite da última sexta-feira. Seu corpo  foi velado no Memorial Laluce e sepultado no cemitério vertical.

Primo era muito querido por seus ex-atletas. Um exemplo de gratidão partiu da servidora municipal aposentada Rose Marli César Faria, que o colocou como dependente em seu plano de assistência médica e funerária, o que permitiu uma despedida digna por parte de amigos e admiradores. Ela treinou com ele em meados dos anos 1980. Em 1981, a Câmara Municipal, por iniciativa do então vereador Aimoré Chiquito Ortega, concedeu ao ex-treinador o título de Cidadão Araçatubense.

 

HISTÓRIA

José dos Santos Primo nasceu em 5 de março de 1935, em Juazeiro (BA), e com a família se mudou para a capital paulista em busca da sobrevivência. Em 1951, participou de uma corrida amadora na cidade de São Paulo, se destacou e tomou gosto pelo atletismo a ponto de, em pouco tempo, se tornar atleta do Clube Tietê, que reunia a elite paulistana. De lá, se transferiu para o Vasco da Gama (RJ), que à época reunia o melhor do atletismo brasileiro.

De 1956 a 1961, o baiano integrou a Seleção Brasileira de Atletismo. Ele foi tricampeão sul-americano disputando nos 1,5 mil e 3 mil metros com barreiras (1961 e 1963, no Peru e Colômbia), quarto colocado nos Jogos Pan-Americanos de 1963, em São Paulo, correndo 1,5 mil metros rasos. Em 1960, foi o segundo melhor brasileiro em 1,5 mil metros nos Jogos Luso-Brasileiros, disputados em Lisboa (Portugal).

No ano de 1960, João Batista Botelho, o Cuiabano, se elegeu prefeito de Araçatuba e seu enteado, Anubes Ferraz da Silva, atleta do Vasco, trouxe do Rio de Janeiro o amigo Primo para substituir o técnico húngaro Franz Gaspar, que ia deixar a cidade. Primo passou a ser atleta do município e treinador da equipe que representava Araçatuba em competições oficiais.

Como técnico, Primo tornou-se conhecido em todo o Brasil e era procurado por muitos jovens que ambicionavam o estrelato. Ele treinou Andréia Saúde (tricampeã sul-americana de arremesso do peso),  Claudinei Quirino (medalha de prata no revezamento 4×100 na Olimpíada de Sidney-2000), Lucimar Teodoro (esteve em três Olimpíadas e é recordista sul-americana nos 400m com barreiras), Katshuico Nakaya, o Katito (recordista sul-americano juvenil nos 100m) e Zequinha Barbosa (campeão mundial dos 800m rasos). Uma empresa de Araçatuba promove, há três anos, uma prova que leva o nome de José dos Santos Primo.

Na foto, José do Santos Primo (de óculos) com Andréia Saúde, Zequinha Barbosa e Lucimar Teodoro, seus ex-atletas


Compartilhe esta notícia!