Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – BIRIGUI

O município de Birigui adotou medidas mais restritivas para tentar aumentar o isolamento social e diminuir o contágio do novo coronavírus.

Em decreto publicado pelo prefeito Cristiano Salmeirão que passa a valer a partir de hoje, os supermercados ficam proibidos de funcionar aos domingos. De acordo com o texto, estes estabelecimentos, que são considerados essenciais, só poderão funcionar de segunda à sábado e até às 19h.

“O maior problema de mercados não é o alimento a ser comprado, mas sim a quantidade de pessoas que estão indo nestes locais”, afirmou Salmeirão em transmissão ao vivo nas redes sociais.

O decreto do executivo biriguiense ainda proíbe a aglomeração de pessoas em locais públicos como praças, parques, canteiros centrais de vias públicas e nos passeios públicos após às 19h.

O chefe do executivo biriguiense mostra-se preocupado com a falta de consciência da população e com o recente crescimento no número de casos de covid-19 no município. “No último sábado (dia 27) o isolamento social em Birigui foi de apenas 42%. Foi um sábado chuvoso e mesmo assim as pessoas saíram de casa. Se o isolamento social não for feito corretamente não vamos conseguir retornar para a faixa laranja, que permite a flexibilização do comércio e prestadores de serviços”, comentou o prefeito de Birigui, Cristiano Salmeirão.

O mandatário de Birigui justifica a medida pelo fato de o contágio do novo coronavírus ter aumentado no município a ponto de saturar a UTI da Santa Casa, que tem neste momento todos os seus leitos de UTI covid ocupados. Pacientes com covid-19 em estado grave estão sendo levados para o Hospital de Campanha de Penápolis. Birigui tem 243 casos e 9 mortes, sendo que mais de 100 casos em profissionais de saúde.

Outras medidas

Para evitar a aglomeração de pessoas em postos de combustíveis com o objetivo de consumir bebidas alcóolicas, por exemplo, as lojas de conveniência localizadas nestes estabelecimentos só poderão funcionar de segunda à sábado das 6h às 18h. Os postos em si, para o abastecimento de veículos, poderão ficarão abertos todos os dias das 6h às 20h, incluindo neste caso os domingos.

As padarias e açougues terão horário restrito de atendimento aos domingos e só poderão funcionar até às 13h.

Já as farmácias e drogarias poderão seguir funcionando todos os dias da semana e até 24 horas.

Serviços essenciais restritos

Os serviços considerados essenciais como óticas, produtos agropecuários, de limpeza, conserto e manutenção de aparelhos eletrônicos ou de informática, além de oficinas mecânicas e auto-elétricas, só poderão funcionar das 10h às 14h para atendimento ao público, porém poderão seguir funcionamento com portas fechadas para manter a demanda de serviços.

Os estabelecimentos que prestam serviços não essenciais não poderão atender, respeitando o plano SP de flexibilização, ficando proibido inclusive o atendimento em meia porta, como chegou a ocorrer em diversos momentos da quarentena.

Feiras e ônibus coletivos suspensos

Também estão suspensas em Birigui a realização das feiras livres. O município possui uma feira que ocorre em diversos bairros da cidade entre terça-feira e domingo. Até o dia 15 de julho, pelo menos, ela não poderá acontecer.

O terminal rodoviário da cidade segue em reformas e fechado ao público, o que não permite a entrada de ônibus intermunicipais em Birigui, exceto aqueles com trabalhadores das indústrias. O transporte coletivo urbano, que estava funcionando com restrições desde o começo de junho, voltou a ser suspenso.


Compartilhe esta notícia!