Compartilhe esta notícia!

#DILADRONE

Rodrigo Andolfato
Antes de mais nada, convém explicar que o título acima não enseja em nada algo do tipo “Dilador + Ladrone” e sim ao “Dilador + Drone”, pois chega de processo, não é? Incrível como os políticos hoje em dia não conseguem parar um segundo de pensar em como arrancar mais e mais dinheiro da população. Ao invés de políticos buscar basicamente gastar menos dinheiro, uma vez que todos sabem quão ineficientes eles são, os mesmos resolvem esfolar cada vez mais os “contribuintes”.
Vejamos em primeiro lugar essa denominação – contribuinte – uma vez que contribuir é um ato de livre e espontânea vontade, e o pagamento de impostos são atos coercitivos e passíveis de penalidade de quem não os paga. Ou seja, são retiradas de dinheiro, sob grave ameaça de punir o sujeito que não entrega o valor exigido pelo ameaçador, de forma que isto por si só caracteriza o ROUBO.
Como direito constitucional de livre pensamento, sou liberal, e como tal, defendo a tese de que imposto é roubo. Assim, todo político que cobra seus impostos vive do espólio do ato de roubar. Portanto roubam no sentido explicado acima.
Estava eu de férias em Maceió, quando uma grande massa de cidadãos pensantes me procurou, via aplicativo de comunicação, para reclamar dos efeitos de uma ação do atual prefeito de Araçatuba no que tange a um recadastramento de áreas construídas através da visualização da área de cobertura, de área de telhado, que havia resultado no aumento de seus IPTU’s e taxas de coleta de lixo.
Como engenheiro que sou, sei que área de beiral não é considerada área construída, nem tão pouco pode ser considerada assim, senão por força do engenheiro responsável pelo projeto. Como Araçatuba não tem um código de obras legalmente instituído, nossa cidade segue o código sanitário do Estado de São Paulo. Neste código não existe nada que limite o tamanho dos beirais e, portanto, cabe ao projetista da residência estipular o tamanho do beiral, que não é área construída e, portanto, não pode alterar a área de cobrança de modo algum.
Por essa razão eu prontamente gravei um vídeo e publiquei em minhas redes sociais um desagravo contra o prefeito municipal que havia determinado uma ação com vício de iniciativa técnica. E que, como sabemos do Código Tributário Nacional, pode justificar qualquer ação dos munícipes contra a prefeitura, para reaverem a reparação do imposto ilegalmente cobrado devido a questões técnicas erroneamente definidas.
Obviamente que, como todo liberal que defende a tese de que todo imposto é roubo, me coloquei de forma fortemente acusatória. Pois o ato de tentar aumentar o roubo via cobrança “a maior” de IPTU por parte do senhor prefeito municipal irá, com certeza, colocar a cidade de Araçatuba refém de ações judiciais para ressarcimento do dinheiro extorquido da população.
Tal atitude de minha parte, se não fosse justificada pela necessidade de alertar a sociedade do roubo extra da riqueza de toda população por parte da Municipalidade, seria justificada pela responsabilidade que todo cidadão tem de guardar o bom uso dos gastos públicos de seu extorquido patrimônio. Deste modo, coloquei no vídeo a frase, “O prefeito está querendo te roubar”, consubstanciado em duas verdades minhas, sendo a primeira que: “IMPOSTO É ROUBO” e; segunda que: a cobrança tecnicamente errada é ato que cria obrigação “a maior”, de forma infundada, aumentando assim o ROUBO.
Jamais citei o homem por trás da investidura do seu cargo, que sei bem, é pai, marido, avô e empresário. Mas citei o cargo que ora é ocupado por ele. Espero sinceramente que o senhor prefeito coloque as mãos na consciência e volte atrás em todos os processos contra munícipes que vêm criticando-o nas redes sociais, assim como venho publicamente lhe perguntar o porquê de não processar aquele que o chamou de PILANTRA dando-lhe certamente um adjetivo vergonhoso, o qual, se não for rebatido ficará confirmado como adjetivo primeiro de vosso caráter.

Rodrigo Andolfato é empresário da Construção Civil, membro do ilan – Instituto Liberal da Alta Noroeste


Compartilhe esta notícia!