Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – BIRIGUI

A Câmara de Birigui aprovou, somente na última terça-feira, mais de R$ 1 milhão para o combate ao novo coronavírus. Durante sessão ordinária, os vereadores aprovaram três projetos encaminhados pelo prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) que, juntos, preveem a liberação de R$ 1.079.209,98 destinados ao enfrentamento da doença.

Duas destas propostas, destinadas à celebração de convênio com a Santa Casa, já estavam previstas na pauta, conforme O LIBERAL REGIONAL antecipou em sua edição de domingo.

A primeira se destina à prestação de serviços de assistência médica hospitalar de casos suspeitos de covid-19. A previsão é de um repasse de R$ 596.457,06 para o custeio de medicamentos, materiais hospitalares e plantões médicos a fim de atender pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Pela parceira, o hospital fica obrigado a prestar contas do repasse ao município e ao TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo).

A segunda autoriza convênio do município com a irmandade para prestação de serviços médicos ambulatoriais e de internação. O valor previsto nessa parceria é de R$ 100 mil, ficando também condicionado à prestação de contas junto à Prefeitura e ao TCE.

O aporte acontece em um momento de avanço da doença na cidade. Entre os dias 11 e 12 de junho, os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de isolamento destinados a pacientes adultos suspeitos ou confirmados para a covid-19 chegaram a ficar todos ocupados na Santa Casa de Birigui. Com isso, pacientes tiveram de ser transferidos para Penápolis, que é referência para Birigui, conforme acordo com o Estado.

MAIS RECURSOS

O outro repasse autorizado pelo Legislativo também tem recursos federais como origem. Os parlamentares aprovaram o valor de R$ 382.752,92 para a compra de medicamentos, materiais hospitalares e equipamentos de proteção individual, voltados ao atendimento pelo SUS de casos suspeitos da Covid-19.

Com a aprovação desses três projetos, em apenas uma semana, o legislativo biriguiense autorizou a utilização de R$ 1.845.469,98 para prevenir e tratar do novo coronavírus.

Na semana passada, o parlamento deu aval a outro projeto de lei encaminhado pelo Executivo que autoriza repasse de recursos para ações de enfrentamento à pandemia no município: R$ 766.260,00 resultantes de convênios com o governo federal.

A verba atenderá as necessidades da Secretaria Municipal de Assistência Social e será aplicada na aquisição de equipamentos de proteção individual e materiais permanentes usados pelos trabalhadores do SUAS (Sistema Único de Assistência Social); e também no aumento da capacidade de atendimento às famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social, como a distribuição de alimentos e demais custeios assistenciais.

 

Com aporte, município espera frear crescimento dos casos

 

A injeção de recursos tenta conter o avanço da doença na cidade.

O município, que foi o último dentre os mais populosos da região a registrar uma morte ligada à covid-19, tem visto um crescimento acelerado de casos confirmados nos últimos dias.

Conforme boletim divulgado pela Diretoria de Controle de Epidemias e Endemias, no início da noite de ontem, Birigui tem, até o momento, 174 confirmados do novo coronavírus. Foi um crescimento de 20% em relação ao sábado passado, quando o total chegava a 144.

Da atual contagem, 81 aguardam o resultado de exames. Outros 576 estão em investigação e 338 deram negativo.

A cidade registra, até o momento, sete mortes provocadas pelo novo coronavírus; três óbitos estão sob investigação e 11 foram descartados.

Chama atenção nas estatísticas de Birigui os dados referentes aos profissionais de saúde. De acordo com o levantamento oficial, entre médicos e enfermeiros, foram notificados 252 casos, 80 dos quais positivos para a doença; 105 deram negativo. Há ainda 67 aguardando o resultado de exames.

É, portanto, um cenário bem diferente do que o constatado pelo Tribunal de Contas, quando colheu dados do município para o painel virtual. Até o final de maio, quando foi finalizado o balanço, havia 60 casos confirmados e um óbito em toda a cidade.


Compartilhe esta notícia!