Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

No fim de semana em que Araçatuba ultrapassou a marca de cem casos positivos de coronavírus, uma história de superação. Uma paciente de 83 anos de idade, com várias doenças, também portadora de covid-19, recebeu alta na Santa Casa de Araçatuba. A liberação ocorrida no último domingo pôs fim a uma batalha de 34 dias, tempo no qual ficou na UTI.

Foi a mais longa internação registrada no hospital desde o início da pandemia. Durante esse período, ela permaneceu intubada.

De acordo com o hospital, idosa começou a sentir os primeiros sintomas há 47 dias. Com o agravamento do quadro respiratório, familiares decidiram levá-la para a Santa Casa, onde ficou por 39 dias. Desse total, apenas cinco foram fora da Unidade de Terapia Intensiva, no isolamento, na condição de caso suspeito da doença.

A mais nova vencedora dessa doença que já matou, somente até ontem, mais de 16 mil brasileiros, sofre de Alzheimer, Parkinson, hipertensão, cardiopatia e doença de tireoide.

Todos esse fatores, informou a equipe médica, agravaram quadro clínico da senhora, que precisou ser removida do isolamento para a UTI Geral Adultos, quase sem perspectivas que poderia deixar a unidade com vida. Seu quadro clínico era grave e instável.

Em nota distribuída à imprensa pela, o médico intensivista e infectologista da Santa Casa, Fábio Bombarda, diz que, após a internação, a paciente evoluiu com muita falta de ar e no segundo dia teve piora. Depois, entrou em coma e em quadro insuficiência respiratória. “Foi levada imediatamente para UTI e recebeu cuidados críticos, teve que ser submetida à intubação, ficou dependente de ventilação mecânica por aproximadamente 18 dias”, disse ele.

A partir do décimo nono dia dela na UTI, os médicos retiraram a ventilação mecânica e no momento da alta, a idosa registrou respiração espontânea.

De volta pra casa, a paciente deverá receber cuidados especiais de acordo com orientação repassada por Bombarda. “Ela venceu a covid-19, mas é uma idosa com muitas doenças e diversos problemas relacionados à senilidade”, disse o médico, ao justificar a atenção especial.

FESTA E FAMÍLIA

Ao deixar a unidade intensiva na tarde de domingo, ela foi aplaudida pela equipe de enfermagem e recepcionada na porta do hospital por familiares.

A paciente tem 11 filhos. ‘Alzira, uma das filhas, agradeceu o empenho da equipe médica da Santa Casa de Araçatuba. Tinha dia que a gente pensou que não ia conseguir, mas com a misericórdia de Deus na nossa vida, a gente está levando-a embora para casa”, enfatizou ela.


Compartilhe esta notícia!