Home Cidades Araçatuba Receita recebe pouco mais de 25% de declarações de imposto da região no primeiro mês

Receita recebe pouco mais de 25% de declarações de imposto da região no primeiro mês

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Passado o primeiro mês disponível para os contribuintes entregarem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2020, as cidades de Lins e Andradina foram as que tiveram o maior índice de declarações entregues dentre as principais cidades da área de cobertura do SRC no Estado de São Paulo. Em toda região, pouco mais de um quarto dos contribuintes já entregou a declaração.

Em Lins, conforme números divulgados pela Delegacia da Receita Federal de Araçatuba no começo da tarde de ontem, até a última segunda-feira, dia 30, 5.206 declarações já haviam sido entregues por moradores do município. Isso corresponde a 32,2% dos 16.139 linenses que precisam fazer a declaração neste ano.

Já em Andradina, das 11.083 declarações esperadas para 2020, 3.515 já haviam sido entregues até o último balanço, no dia 30, o que corresponde a 31,7% do total.

Araçatuba, Birigui e Penápolis apresentam até agora índices parecidos. Em Penápolis, a porcentagem de entrega das declarações está em 25,2%. Foram 2.935 declarações entregues, sendo que são esperadas 11.639.

Birigui e Araçatuba tiveram até agora apenas 24,9% das declarações realizadas em ambos os municípios. Em Birigui foram entregues 4.582 declarações. No município são aguardadas 18.365. Já em Araçatuba, 10.589 foram entregues, e são aguardadas 42.389.

Em toda a região da Delegacia da Receita Federal em Araçatuba, que abrange 84 municípios, são aguardadas 199.300 declarações. Até o momento, foram entregues 51.800, ou seja, 25,9% do total.

No Brasil, até o último balanço já haviam sido entregues mais de 8,1 milhões de declarações. 32 milhões são esperadas até o final do prazo, no final deste mês. O período de entrega vai até as 23h59 do dia 30 de abril.

Quem precisa declarar o imposto

A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado, o equivalente a R$ 2.196,90 por mês, incluído o décimo terceiro. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74.

Precisa ainda declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2016, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.

Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50; quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil.

O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. Quem optar por dispositivos móveis, como tablets ou smartphones, pode baixar o aplicativo Meu Imposto de Renda nas lojas Google Play, para o sistema operacional Android, e na App Store, para o sistema operacional iOS.


Compartilhe esta notícia!