Home Cidades Araçatuba Jornalistas e comunicadores do SRC ressaltam trabalho essencial da imprensa durante a pandemia

Jornalistas e comunicadores do SRC ressaltam trabalho essencial da imprensa durante a pandemia

16 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Um decreto publicado na noite do último domingo pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), incluiu o trabalho da imprensa como serviço essencial dentre aqueles que têm a permissão de seguir atuando mesmo em momento de quarentena. Em todo o Estado de São Paulo, o Governador João Dória (PSDB) decretou a partir de hoje até o dia 7 de abril, período de quarentena com o fechamento do comércio em geral e a proibição de bares, lanchonetes e restaurantes de manterem clientes consumindo dentro dos estabelecimentos.

Mais uma vez, a imprensa exercerá o seu papel de levar até à população as informações sobre o que está acontecendo enquanto boa parte das pessoas se resguardam em suas casas. Durante o período de pandemia do novo coronavírus, profissionais de imprensa e jornalistas não terão proibições impostas em sua circulação para exercer o trabalho de prestação de serviços aos leitores, ouvintes e telespectadores.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL conversou com profissionais de imprensa do Sistema Regional de Comunicação, que abrange toda a região noroeste paulista, além da região do bolsão sul matogrossense, e todos reafirmaram a importância do trabalho da imprensa neste momento de crise na saúde pública e na economia mundial. Ao mesmo tempo, também lembram que é importante que o jornalista se cuide, mesmo em período de trabalho.

 

Repórter acredita que caos seria maior

sem a imprensa

A5 - Gustavo Trevisan

O jornalista Gustavo Trevisan, repórter do CAC – Comando Andradinense de Comunicadores, exibido de segunda à sábado nas emissoras de rádio do SRC em Andradina (Rádio Andradina AM 650 kHz, Nova Rádio Andradina FM 105,9 MHz e FM Cidade 97,9 MHz), concorda com a medida do Presidente Jair Bolsonaro, já que para ele, sem o trabalho da imprensa, a população ficaria sem saber sobre os perigos do coronavírus. “Eu acredito que o papel da imprensa é primordial, é mais que essencial neste processo que nós estamos vivendo de saúde pública. Sem o trabalho da imprensa, você imagina como a população ficaria leiga a respeito do assunto. A população ia ter dificuldade em ter informações. Isso ia atrasar o processo, ia causar um caos danado.”, opinou.

Gustavo Trevisan conta à nossa reportagem que, apesar de estar mantendo seu trabalho, é importante que as pessoas que não têm a oportunidade de ficar em casa neste período, para que se previnam o máximo possível contra qualquer tipo de vírus. “Estou me prevenindo constantemente. É importantíssimo o trabalho de higienização, principalmente a gente que está em tudo quanto é lugar na cidade, atrás da notícia, atrás da informação. Quando eu chego em casa, quando chego no trabalho, quando saio do trabalho, eu estou passando álcool em gel, fazendo a lavagem das mãos por completo, antebraço, braço, rosto. E faço isso constantemente. Até comprei um tubo pequeno de álcool em gel e eu deixo no carro e levo para onde eu vou”, contou Trevisan.

 

Âncora de telejornal ressalta cuidados com a saúde durante o

trabalho por conta de gravidez

A5 - Ana Paris

Ana Paris, apresentadora do Jornal Meio Dia, da SRCTV, canal 17.1 e 317 na SKY, reafirma a importância do trabalho da imprensa e lembra o cuidado que se deve ter com as fake News, ou falsas notícias, disseminadas na internet. “Não comparo ao trabalho dos profissionais de saúde que estão sim na linha de frente, mas considero essencial, pois sem a imprensa, como as pessoas estariam recebendo a informação dentro de casa? Espero que outros colegas de profissão tomem muito cuidado com as fake News. Um dos grandes desafios do momento é controlar o que é verdade e o que é fake News.”, disse.

A apresentadora conta que mesmo estando grávida de sua primeira filha e fazendo parte do grupo risco, decidiu seguir trabalhando por reconhecer a importância de seu papel na sociedade neste momento de crise. “Eu faço parte do grupo de risco, eu estou gestante, então a gente está tomando várias medidas como não ter mais de 5 pessoas dentro do estúdio, eu tento trabalhar o máximo de casa que eu posso e vou pra TV somente na hora de apresentar o jornal mesmo, e ainda sim mantenho a higienização o tempo inteiro. Eu estou me cuidando muito, mas me senti na obrigação de continuar sim, pois meu juramento, quando eu fiz minha faculdade, é que o jornalista tem um papel fundamental na sociedade e como faz bem saber que nós somos tão importantes assim”, contou.

 

Repórter de rádio de Três Lagoas fala sobre o estímulo à tranquilidade da população

A5 - Mariane Martins

Para Mariane Martins, repórter e apresentadora da Cidade FM 102,9 MHz em Três Lagoas, os meios de comunicação tradicionais ainda são muito buscados na hora de distinguir a informação falsa da verdadeira, o que muitas vezes serve para tranquilizar o público. “Nós vivemos na era da informação rápida e vasta, e ainda sim o rádio, os jornais impressos e televisivos continuam sendo a principal fonte de informação segura, e as pessoas dão credibilidade quando um jornalista anuncia os acontecimentos. É por isso que nesse momento que o mundo vem enfrentando, o nosso trabalho exige de nós essa missão, de levar informação verdadeira e clara e sobretudo estimular a tranquilidade da população de que tudo isso vai passar”.

Mariane também conta que vem mantendo a higienização de seu ambiente de trabalho para não ficar vulnerável ao vírus. “Na redação em que eu fico a maior parte do tempo eu higienizo as maçanetas da porta, minha mesa, o mouse, o teclado, o microfone, e até as minhas canetas. Na minha rotina pessoal eu venho lavando sempre as mãos, narinas, rosto, além de usar o álcool em gel 70%. E claro, venho mantendo também a minha imunidade alta, ingerindo frutas, legumes, verduras e bastante atum, que eu tenho colocado também na minha dieta”, completou.

 

Radialista de Lins ressalta importância de seu veículo na facilitação da comunicação neste momento

A5 - Roy Nelson

O radialista, Roy Nelson, que comanda um programa na Rádio Amiga FM 96,7 MHz de Lins, o rádio, veículo em que trabalha, tem o papel ainda mais essencial por conta de sua linguagem. “O papel da imprensa nesta situação que o país se encontra hoje é muito importante. Nós não temos feriado, não temos sábado, não temos domingo, todo dia nós estamos aqui no rádio para orientar e oferecer pra você as informações que você precisa saber. Essa é a importância da imprensa e principalmente do rádio, que fala do jeito que você entende”, disse.

Fazendo parte do grupo de risco, Roy Nelson, que também é vereador em Lins, também está tomando seus cuidados para ficar longe de qualquer tipo de contaminação enquanto segue seu trabalho normalmente. “No meu trabalho eu continuo me protegendo, porque eu sou do pessoal do risco, tenho 68 anos de idade. Então eu uso máscara, luva, álcool em gel, o sabão que eu acho bem melhor, então nós temos que continuar”, afirmou.

 

Editor-Chefe de O LIBERAL REGIONALdestaca importância da notícia verdadeira em momento de alarmismo

A5 - Antônio Crispim

Para o editor-chefe do jornal O LIBERAL REGIONAL, Antônio Crispim, veículos de comunicação tradicionais como o jornal impresso, dentre outros, precisam assumir o papel importante que possuem neste momento de difusão de informações falsas por redes sociais. “Em um momento de crise como esse, os veículos de comunicação tradicionais como jornais, emissoras de rádio, emissoras de TV, assumem um papel de vanguarda muito importante na difusão, não apenas de informações precisas sobre o que está ocorrendo, sem alarmismo e sem omissão, mas principalmente de orientação pra sociedade. Cabe ao jornalismo ser a fonte precisa de informação e confiável. Como diz o slogan do LIBERAL, informação verdadeira é tudo, esse verdadeira é fundamental”, disse.

Crispim também ressalta os cuidados que vem tomando ao seguir exercendo sua profissão durante a pandemia. “Estou tendo o mínimo contato possível, contatos telefônicos, por e-mail, por videoconferência, por aplicativos de conversa instantânea. De casa para o trabalho, do trabalho para casa, mínimo contato, boa alimentação, com frutas, legumes, muita água para hidratar o organismo, e como já tenho mais de 60, a vacina contra a gripe, que é fundamental”, relatou


Compartilhe esta notícia!