Home Cidades Araçatuba Farmácias de Araçatuba enfrentam escassez de máscaras e álcool em gel

Farmácias de Araçatuba enfrentam escassez de máscaras e álcool em gel

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

VITOR MORETTI – ARAÇATUBA

A corrida às farmácias em busca de máscaras, álcool em gel e luvas disparou nesta semana diante do avanço do coronavírus no Brasil. Em Araçatuba, muitos estabelecimentos enfrentam a falta desses produtos. A procura aumentou cerca de 400%. Já o preço triplicou.
A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL esteve em uma farmácia localizada no centro da cidade. Já não havia mais estoque de álcool em gel e de máscaras. Apenas as luvas estavam à venda, mas mesmo assim eram poucos pacotes e poderiam acabar a qualquer momento.
De acordo com o gerente Sérgio Rite, a prateleira destinada à venda desses produtos teve que ser composta por repelentes para não ficar vazia. “A procura aumentou cerca de 400% nos últimos dias. Antes, nós vendíamos uma caixa de máscara por semana. Agora, é no mínimo uma por dia”, contou.
A farmácia já tinha sido abastecida nessa quinta-feira (12). Mas, por volta das 16h30, horário em que a reportagem esteve no local, os produtos acabaram. Não havia previsão de reabastecimento, já que existe a dependência das distribuidoras.
“Apesar das notícias, todos foram pegos de surpresa com o avanço cada vez mais rápido do vírus. O que esperamos diante desse cenário é que as fabricantes aumentem a produção”, opinou.
Mas, não são somente as farmácias da região central que enfrentam a escassez. A reportagem também visitou os comércios dos bairros. Em uma, localizada no bairro Santana, os pacotes de máscaras e luvas acabaram. Os únicos recipientes no estoque de álcool em gel foram colocados na prateleira. Os preços variam de R$ 17, para as embalagens menores, até R$ 35, para os maiores.
O farmacêutico Rodrigo Ferreira Fuzeti contou que o valor dos objetos triplicou. “Nós estamos tentando manter os preços para o consumidor, já que somos uma rede e conseguimos fazer isso. Mas, algumas marcas triplicaram os preços com o aumento da procura. Eu não sei, por exemplo, até quando terei álcool em gel. Esses da prateleira são os últimos”.

ALTA DOS PREÇOS
AUMENTO – Em outra farmácia da cidade, últimos recipientes com álcool em gel são vendidos. Preços já subiram
CRÉDITO FOTOS : VITOR MORETTI


Compartilhe esta notícia!