Home Cidades Araçatuba Dinheiro do IR garante término de projeto de climatização

Dinheiro do IR garante término de projeto de climatização

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

A destinação de parte do IR (Imposto de Renda) a entidades assistenciais, cuja ampliação ainda é um desafio, possibilitou a concretização de um projeto que vai beneficiar até 250 pessoas portadoras de necessidades especiais em Araçatuba.
Com o volume financeiro obtido nos dois últimos anos, a Apae (Associação de Amigos e Pais dos Excepcionais) local concluiu a compra de climatizadores para sua quadra poliesportiva.
A finalização do projeto foi divulgada esta semana pela diretora da associação no município, Rosemeire Pagan Fernandes, com essa verba, foi possível realizar o projeto de climatização e resfriar todo o ambiente do ambiente destinado à prática esportiva na entidade.
Foram as seguintes pessoas que colaboram, via destinação de imposto, com o projeto da Apae: Mauro Aguiar Ribeiro, Maria Cecília Correia Ribeiro, Claudia Aguiar Carrieri, José Eduardo Abunjamra Gorgone e Cintia Vilella Ribeiro. Elas fizeram a destinação, que também é comunicada ao Fundo Municipal da Criança e Adolescente.
No total, foram repassados R$ 37.039,30 à instituição. A Apae entrou com contrapartida de R$ 5.010,64, alcançando os R$ 42.050,00 do valor total do projeto.
Segundo Rosemeire, no local, são praticados futebol, vôlei, basquete, handebol, capoeira, dança, fanfarra, atletismo e atendimentos individualizados para as crianças e adolescentes com dificuldades diversas.
“A Apae agradece a todas as pessoas que fizeram a destinação casada do seu imposto de renda devido nos anos de 2017 e 2018. Esta é uma excelente opção para fazer o bem ao próximo”, destacou a diretora da instituição. “Pedimos a todas a pessoas que fazem o IR no modo completo que deixem em nossa cidade uma pequena parte do seu imposto de renda para esses projetos sociais”, complementa.
COMO FUNCIONA
A destinação a entidades pode ser feita por quem tem Imposto de Renda a pagar. A doação deve ser feita na conta corrente do FMDCA. Para que as instituições recebam e utilizem os valores neste ano, a destinação deveria ser feita até 30 de dezembro do ano passado. A doação, que não gera encargo, pode ser abatida na declaração a ser apresentada à Receita Federal no ano seguinte à contribuição. Os recursos são usados para custear projetos desenvolvidos por instituições que buscam a garantia de direitos de crianças e adolescentes.
Pessoas físicas podem destinar até 6% do imposto devido até 30 de dezembro ou 3% no momento da declaração em 2020. Para isso, o contribuinte deve optar pelo formulário completo da declaração. Empresas também podem contribuir, porém o percentual é de 1% sobre o lucro real. De acordo com estimativa do Comdica, o volume passível de arrecadação dos contribuintes de Araçatuba é de aproximadamente R$ 7 milhões.
Toda a arrecadação é administrada pelo Comdica, que é responsável ainda por analisar e definir os projetos nos quais serão investidos os valores recebidos dos contribuintes.
Uma resolução do Comdica permite que contribuintes indiquem as entidades sociais a serem beneficiadas. As instituições precisam estar devidamente credenciadas pela Receita Federal (RF) e, no caso de Araçatuba, ter projetos inscritos e aprovados pelo Comdica.

 

 


Compartilhe esta notícia!