Home Cidades Araçatuba Período da Quaresma deve causar aumento de 100% na venda de pescados em Araçatuba

Período da Quaresma deve causar aumento de 100% na venda de pescados em Araçatuba

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A Igreja Católica abriu na última quarta-feira de cinzas o período da Quaresma. Até a Páscoa, muito fiéis seguem à risca as tradições e preferem não consumir carne vermelha, dentre outros alimentos, no período.

De acordo com o Censo do IBGE de 2010, mais de 64% da população brasileira se autodenomina católica. Mesmo que nem todos sigam à risca o Quaresma, o consumo de carne branca, principalmente peixes, aumenta nesta época do ano.

Em Araçatuba, estabelecimentos comerciais que trabalham com alimentos do tipo estão ansiosos pelos próximos dias. Há expectativa de aumento de mais de 100% nas vendas, segundo lojistas consultados pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL.

Fernando César Zago, que é balconista de uma peixaria localizada no Bairro Aviação, afirma que a Quaresma é considerada o Natal do estabelecimento onde trabalha e está otimista para o período. “A Semana Santa que vem aí é o Natal nosso, então a expectativa de aumento nas vendas é de 100%, principalmente nos últimos 15 dias. Já estamos preparados aqui”, afirmou.

Segundo Zago, além do bacalhau, que virou uma tradição principalmente na Sexta-Feira Santa, outros tipos de peixe também têm boa saída neste período. “A gente tem o filé de tilápia, o filé de merluza, que pode substituir uma bacalhoada; o pintado em postas, que é o pintado em rodela e já fatiado para pessoa fazer uma moqueca, por exemplo”, comentou Zago, que também lembrou que há um equilíbrio entre a busca por pescados com e sem tempero.

Dentre os produtos comercializados na cidade há variedade também na produção. Enquanto peixes como salmão e merluza são importados de Chile e Argentina, respectivamente, há também peixes pescados na região, principalmente no Rio Paraná, que divide os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, como curimbata, piapara, pintado, pacu, dentre outros. “A partir do mês que vem abre a pesca novamente, com isso teremos um estoque ainda maior destes peixes”, comentou Zago, lembrando o período da Piracema, que começou em novembro e termina hoje, época em que é proibida a pesca por conta da preservação das espécies de peixes que estão em período de reprodução.

Fernando Zago também lembra que os frutos do mar também são mais procurados nesta época. “Camarão, mexilhão, polvo, lula, as vendas aumentam também porque a pessoa quer fazer um prato diferente, um prato especial, para os pais, por exemplo, aumenta também em media de 100%, dobra tudo, é o nosso Natal”, concluiu.

Segundo Rodrigo Nogueira, gerente de um supermercado de Araçatuba localizado na Avenida Saudade, além do aumento nas vendas de peixes e frutos do mar, vários outros itens têm um crescimento nas vendas neste período. “Por conta da tradição da bacalhoada, a gente acaba aumentando também a venda de azeite, azeitona, palmito. Não chega a 100% de aumento porque estes produtos já possuem uma venda contínua, mas uns 50% aumenta sim”, afirmou.

Nogueira afirma que no estabelecimento comercial onde atua, as vendas do bacalhau são o carro chefe do período. Além disso, outros tipos de peixe aumentam em 100% o índice de vendas no período, dentre eles os pescados enlatados. “Polaca do Alasca, sai bem por causa do preço, tilápia sai bem também, bacalhau em geral, tanto lasca que tem uma saída boa por causa do preço mais atrativo, quanto os filés também né. Mas também tem muita saída agora os enlatados como sardinha, atum, tem uma saída boa”, disse.

De acordo com o gerente, os pescados ajudam a alavancar as vendas deste período do ano. “A expectativa é grande, esta é a hora de vender os peixes, então temos que aproveitar a oportunidade”, completou.


Compartilhe esta notícia!