Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Em reunião do Comsaba, Conselho Municipal de Saneamento Básico, foram apresentados os planos de investimento da GS Inima Samar para 2020 no sistema de abastecimento de água e esgoto em Araçatuba. A empresa prevê o início de obras que devem gerar um investimento de cerca de R$ 56 milhões e visam criar um sistema de abastecimento alternativo e melhorar o descarte do esgoto produzido pela população e tratado pela empresa. No mesmo encontro, a Agência Reguladora DAEA apresentou as novas tarifas, com aumento de 4,31%, de acordo com o IPCA, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que passarão a ser cobradas pelos serviços a partir de março.

O encontro aconteceu na manhã de ontem, na sede da AEAN, e teve a presença do diretor técnico da Samar, Rondinaldo Lima, do Comissário Geral do DAEA, Márcio Saito; do presidente do Comsaba, Hélio Kusaba, do Presidente da AEAN, Petrônio Pereira Lima, além de membros do Conselho e da GS Inima Samar.

Sistema reserva pretende acabar com o desabastecimento

A GS Inima Samar iniciou no último mês de dezembro a construção de uma adutora no Bairro Jussara que vai realizar a captação de água no Ribeirão Baguaçu até a região Sul da cidade. A obra, assim que concluída, funcionará como um sistema de abastecimento reserva para o local, que já sofreu em outros tempos com a falta de água nas torneiras dos moradores.

Em março de 2019, a população dos bairros da Zona Sul de Araçatuba passou um final de semana inteiro, além de mais alguns dias da semana seguinte, sem abastecimento de água por conta de um problema com a bomba do poço profundo do Sistema de Abastecimento do Jussara. Na ocasião, a bomba que puxa água do poço precisou ser substituída, e a peça reserva colocada também apresentou problema. Por conta disso, uma bomba alternativa, que não comportava a demanda de abastecimento, precisou ser instalada enquanto não chegava a peça nova, causando pelo menos 5 dias de transtornos à população da Zona Sul, que teve problemas com atividades simples, como por exemplo lavar roupas e tomar banho.

Pensando em diminuir esse tipo de intercorrência, a GS Inima Samar está construindo um sistema de abastecimento reserva para a região. De acordo com Rondinaldo Lima, diretor técnico da empresa concessionária do serviço de água e esgoto na cidade, o serviço já está 50% concluído e a obra deve ser entregue até abril. “Nós já iniciamos em dezembro, hoje tem aproximadamente 50% da adutora já construída, que leva cerca de 5km, e a ideia é que ela esteja pronta até abril”, explicou.

De acordo com Rondinaldo, o sistema alternativo entrará em funcionamento assim que for necessário. “É como se tivesse dois carros em casa, um carro deu problema você vai e liga o outro, tem que estar preparado pra entrar. Nós tivemos aquele problema no Jussara em março do ano passado e esse tipo de problema a probabilidade de ocorrer novamente será muito baixa em decorrência desses dois sistemas que estarão preparados para entrar a qualquer momento”, afirmou.

O investimento da GS Inima Samar nesta nova adutora deve ser de aproximadamente R$ 3 milhões de reais. Atualmente, o poço profundo localizado no Bairro Jussara abastece bairros como o Morada dos Nobres, Esplanada, Ouro Preto, Claudionor Cinti, Clóvis Picoloto, Lago Azul, Iporã, Vila Toscana, Jardim Moreira, Nobreville, dentre outros.

Nova Estação e novo reservatório também serão construídos com a mesma ideia

Nesta mesma linha de contar com um sistema de abastecimento de água alternativo, um investimento ainda maior previsto para Araçatuba em 2020 é a construção da Quarta Estação de Tratamento de Água, a chamada ETA 4, que será feita na própria sede da GS Inima Samar. A construção estava prevista apenas para 2033, mas devido a problemas em outras estações, a obra acabou sendo antecipada, de acordo com o diretor técnico Rondinaldo Lima. “É uma Estação que vai ser completamente modernizada e vai atender cerca de 100 mil pessoas. O importante é que vai criar uma redundância no sistema, porque eu tenho estações antigas que são funcionais e daqui dois anos vou ter uma estação nova. Vou ter um sistema parado, mas que pode entrar a qualquer momento”, explicou.

Segundo a direção da empresa, a obra deve começar entre o final de fevereiro e o começo de março e tem o prazo inicial para término de dois anos. A construção será feita dentro do Complexo Baguaçu, que fica na sede da concessionária. O investimento estimado pela Samar é de R$ 30 milhões.

Ainda para 2020, está previsto no plano da empresa a construção de um reservatório de água no Bairro Ipanema, onde fica localizada a ETA Tietê. A obra está prevista para começar entre maio e junho e o investimento será de R$ 5 milhões de reais.

Esgoto terá tecnologia alemã para melhorar o descarte

A concessionária também prepara um investimento para o tratamento de esgoto. Mas não necessariamente para o trabalho em si, e sim para o descarte do lodo resultante do esgoto tratado. Atualmente, a empresa transporta este material para um aterro sanitário na cidade de Piratininga (SP), na região de Bauru e localizada à 213 km de Araçatuba, já que o aterro municipal não conta com a capacidade suficiente para receber o subproduto.

Segundo o diretor técnico da GS Inima Samar, o secador de lodo, uma tecnologia alemã, foi trazido para a cidade com o objetivo de reduzir em 80% a quantidade de água existente no lodo. Rondinaldo explica que isso permitirá o transporte de mais lodo por viagem. “Se eu tenho um volume de 1 litro de lodo hoje, 800ml é de água. Com esse secador, este volume de água dentro do lodo vai reduzir para 20%, então eu vou transportar muito mais lodo”, disse.

Rondinaldo afirma ainda que a empresa está estudando uma forma de fazer com que parte do lodo resultante do tratamento de esgoto possa ser utilizado como adubo ou para a produção de bioenergia. “Seria uma economia circular. Receber o esgoto da população, tratar da forma correta, pegando esse lodo, secando e, quem sabe, produzindo alguma coisa na agricultura. É a economia circular perfeita”, completou.

A previsão é que o início da operação com o secador de lodo, que contará com profissionais alemães no trabalho, aconteça em abril e até junho a intenção é já estar com o serviço em pleno funcionamento. O investimento realizado pela empresa neste processo é de cerca de R$ 18 milhões.

Tarifas reajustadas de acordo com a inflação

Segundo o Comissário Geral do DAEA, Márcio Saito, o reajuste tarifário de 2020 será aplicado a partir do dia 1º de março. Os valores foram reajustados em 4,31%, baseados no IPCA do ano passado.

O reajuste é previsto em contrato e foi publicado na edição do jornal O LIBERAL REGIONAL no último dia 22 de janeiro.

A taxa tem diferentes faixas de cobrança e é dividida pelos metros cúbicos de água utilizada e de esgoto produzido, sendo que a taxa do esgoto equivale a 80% do preço da água. As tabelas de valores são divididas em consumidores residenciais, industriais, públicas e residências sociais.


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Araçatuba

Veja também

Governo de São Paulo lança plano hospitalar para enfrentar novo coronavírus

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – SÃO PAULO O governador João Doria, o secretári…