Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

O ex-governador de Mato Grosso do Sul e ex-prefeito de Campo Grande, André Puccinelli (MDB), enfrenta várias ações na Justiça. Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo (Estadão) aponta que o total das ações chega a R$ 534 milhões. Nestas ações André Puccinelli é  réu por lavagem de dinheiro e organização criminosa. O levantamento feito pelo jornal paulista abrange outros estados e o total ultrapassa R$ 2 bilhões.

De acordo com a matéria do Estadão, uma década, metade dos Estados brasileiros e o Distrito Federal tiveram governadores implicados em suspeitas de crimes, relacionados aos seus mandatos e suas campanhas eleitorais. No total são 26 ex-gestores que são investigados, foram denunciados por condenados por corrupção.

Puccinelli, que foi prefeito da capital e governador por dois mandatos, foi alvo da Operação Lama Asfáltica e chegou a ser preso durante a pré-campanha para concorrer novamente ao cargo de governador de Mato Grosso do Sul em julho de 2018,junto com seu filho, André Puccinelli Júnior e demais réus. O ex-governador ficou preso até dezembro do mesmo ano. Várias outras pessoas são citadas em processos de André Puccinelli.

A reportagem aponta que Puccinelli tem o valor mais alto em ações que tramitam na Justiça, ganhando do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), que já foi condenado por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e organização criminosa. As ações de Cabral somam R$ 529,7 milhões conforme dados do Estadão, perdendo por pouco para Pucinelli, que chega a R$ 534 milhões. Já o ex-governador José Roberto Arruda do Distrito Federal, condenado por Corrupção passiva, falsidade ideológica e falso testemunho. A dívida de Arruda não chega a R$ 100 mil..

A reportagem do Estadão relada que o caso mais recente no Brasil é do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), da Paraíba, denunciado (acusado formalmente) por participação em organização criminosa responsável por prejuízo de R$ 134 milhões aos cofres estaduais. Sua defesa diz que não há provas das acusações, e que Coutinho é inocente.

Sete ex-governadores já foram condenados, entre eles o Sérgio Cabral e  Fernando Pimentel (PT-MG). Só do Rio de Janeiro, quatro ex-governadores integram a lista: Cabral já foi sentenciado em 12 ações criminais a penas que somam 122 anos. Luiz Fernando Pezão (MDB) é réu em processo que apura o recebimento de quase R$ 40 milhões em propinas. A defesa de Pezão tem sustentado que as acusações não procedem.

 

Defesa

O advogado de André Puccinelli, Renê Siufi disse que o valor é “uma piada”. “Isto é um piada. 534 milhões? As acusações são ridículas e no final a justiça prevalecerá e os irresponsáveis serão punidos. Apesar de ninguém achar que pode ser Deus, alguns acham que são”. (Informações dos jornais O Estado de São Paulo e Correio do Estado).


Compartilhe esta notícia!