Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Na manhã dessa quinta-feira as pessoas que caminhavam pela Avenida Joaquim Pompeu de Toledo, no trecho entre as rotatórias das avenidas Saudade e Brasília, ficaram incomodadas com o forte odor e depois, chamou a atenção o elevado número de peixes mortos, de várias espécies, em toda a extensão. A reportagem foi comunicada e esteve no local, constatando a morte de dezenas de peixes. Além disso, apurou que o odor era em extenso trecho do córrego e era sentido até mesmo por moradores a mais de 300 metros do local. A Secretaria de Meio Ambiente foi informada e enviou equipe ao local. Também a Samar foi avisada. Foi constatado vazamento de esgoto e a concessionária foi intimada a resolver o problema em dois dias.

Pessoas que caminhavam pela Avenida Joaquim Pompeu de Toledo, como o aposentado Rubens Lopes, disse que constantemente leva pão para alimentar os peixes. Na tarde de quarta-feira, ao lançar o pão, os peixes não se alimentaram, como costumeiramente fazem. “Percebi que tinha algo errado. Hoje muitos peixes estão mortos”, disse Rubens Lopes. Outro aposentado que estava caminhando e que reside na Rua Coelho Neto, disse que teve problema para dormir diante do mal cheiro. Segundo ele, o problema era além da passagem da Rua América do Sul. A reportagem esteve no local e constatou o forte odor.

A Secretaria de Meio Ambiente se manisfestou por meio de nota.

“A Secretaria de Meio Ambiente recebeu nesta quinta-feira (16/1) uma denuncia de espuma e cheiro ruim no Córrego Machadinho.

O assessor executivo da Secretaria de Meio Ambiente, a fiscalização Ambiental e a equipe técnica da empresa Samar estiveram no local para a realização dos devidos levantamento, e a identificação de possível vazamento de esgoto em algum ponto do córrego situado acima da região estruturada. A princípio suspeita-se de vazamento de esgoto, o que pode ocorrer pelo desgaste de algum emissário antigo ainda não reformado, sendo constatado vestígio de imprudência, imperícia e/ou negligência, a Prefeitura tomará as devidas providências à empresa Samar pelo dano causado. A Samar já foi notificada pelo caso e intimada à identificar e solucionar o problema”, diz a nota.

De acordo com a notificação enviada à Samar, a empresa tem dois dias para resolver o problema existente entre as ruas Celestino Blaya Mendes e São Francisco.

 


Compartilhe esta notícia!